2004/09/15 16:10 Mudei-me <title> <texto> <p>Bom, o blog voltou à vida, mas acho que o susto merece consideração...</p> <p>Ou seja, a partir de hoje, definitivamente, meu blog é <a href="http://www.mblog.com/nova_insanidade/">nesse lugar</a>. <p>Trilha sonora: Beatles, com "The End". Apropriado, não acham?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 03:00 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Quando a casa cai! <title> <texto> <p>O que fazer quando a casa cai?</p> <p>Mudar, claro... Seguindo o exemplo do Fringe, mudei para o mblog. <a href="http://www.mblog.com/nova_insanidade/">Aqui</a>, para ser mais exato.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/09/13 13:58 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Rotina <title> <texto> <p>Quinta: Sair e não lembrar como voltei para casa, nem onde ficou minha blusa...</p> <p>Sexta: Sair e lembrar como voltei para casa, depois de descobrir onde ficou minha blusa.</p> <p>Sábado: Sair e quase não conseguir voltar para casa, de tanto que doíam os pés. Pegar minha blusa de volta por algumas horas, depois emprestá-la de novo.</p> <p>Domingo: Acordar e ver minha blusa (sim, ela sabe o caminho de casa). Vir para Curitiba e descobrir que o apê ficou sem luz e tudo que estava na geladeira estragou.</p> <p>Hoje: Descobrir que havia um fusível queimado. Trocar o bendito.</p> <p>Algumas vezes o mundo faz tanto sentido. Não neste fim de semana.</p> <p>Trilha sonora: Beatles, com "Lucy in the Sky with Diamonds". Musiquinha que gruda no sub-consciente.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/09/08 01:52 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ladainha <title> <texto> <p>Parece que meus comentários não estão funcionando. De novo...</p> <p>Odeio esse servidor. Acho que vou fazer como o Fringe e mudar para algum lugar mais acolhedor.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 01:34 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Casa da Mãe <title> <texto> <p>Sexta, me esperando, um bolo de chocolate. Sábado, no almoço, uma lasagna. De sobremesa, bolo de fubá. Domingo, churrasco, bolo de fubá. Segunda, feijão no almoço, torta de queijo, o resto do bolo de fubá e torta alemã. Ontem, mais torta de queijo e pernil para o almoço, e x-frango gorduroso do Zebrão para o jantar.</p> <p>E amanhã começa a Schlachtfest...</p> <p>Será que vou engordar essa semana?</p> <p>Trilha sonora: Blind Melon, com No Rain. A música da abelhinha.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/09/02 03:22 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Teoria da algema <title> <texto> <p>Apenas para situar: a maioria das algemas possui uma trava de pressão (ou catraca). Os nomes devem estar errados mas são usados coloquialmente - o mais coloquialmente possível, sendo que algemas não são assuntos muito amplamente discutidos. De qualquer forma, o que isso significa é que, quando a algema fecha, ela "trava". Além da parte óbvia de travar, ela não abre (ou seja, a chave não gira) sem que a algema feche um pouco mais antes de abrir. Essa trava é presa à corrente das algemas, o que serve para evitar que algum espertalhão preso com as mãos às costas tente passar os braços por baixo do corpo. Quando isso acontece, as correntes puxam as catracas, que fecham as algemas, "mordendo" os pulsos do meliante.</p> <p>Enfim, discussões técnicas à parte, estava eu meditando o quanto isso geralmente se aplica aos problemas mais práticos do dia-a-dia do que fugir do banco de trás de uma viatura ou algo parecido. Aqui vai um resumo (eu não conseguiria lembrar de tudo, de qualquer forma) das minhas conclusões:</p> <p>Todos têm problemas. Depois de constatar o óbvio, podemos continuar por esse caminho e constatar que muita gente tem problemas porque atrai os problemas para si. Como, por exemplo, viver "matando" o trabalho e depois reclamar que o chefe vive pegando no pé. Mais um passo: algumas pessoas, além de atrair os problemas, não faz nada para mudar. Espero que alguns de vocês já tenham percebido aonde estou indo com isso. Outros, em tentativas desesperadas de se livrar do problema, acabam se enterrando cada vez mais. E ainda há os que, apesar de saberem qual é a solução, não se arriscam a pagar o preço por ela, e continuam suas vidas problemáticas.</p> <p>Voltando à teoria da algema. Todos têm algemas. Muitos, por merecerem usá-las. Talvez tenham tentado roubar uma toalha, ou algo assim. Alguns não fazem nada quanto a isso, e a algema continua ali. Afinal, algemas não decidem abrir por conta própria. Ou, pelo menos não deveriam. Há os que ficam desesperados quando são algemados, e tentam puxar as algemas ou forçá-las, e só conseguem prender-se ainda mais. Uma porção menor, consegue achar a chave para as suas algemas, e tenta o fecho. Mas, por medo de prender o braço com mais força ainda, não têm coragem de apertar a catraca para que a chave gire e eles se livrem.</p> <p>Nada como uma boa analogia, não? Enfim, espero nunca vestir uma algema apenas por medo de puxar a catraca para girar a chave. Eu costumo me identificar mais com o grupo que decide puxar as algemas por baixo do corpo e ficar mais preso ainda. Pelo menos, é uma ação, e não simplesmente o conformismo com a inevitabilidade da algema.</p> <p>Alguém entendeu?</p> <p>Trilha sonora: Portishead, com "Glory Box". Diz a lenda que essa música é uma das preferidas pelas mulheres para, digamos, dançar na horizontal.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/28 23:18 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Poker <title> <texto> <p>Odeio jogar poker com fichas a um centavo. Joguei respeitavelmente bem e só lucrei 50 cents. Tudo bem que dobrei meu capital, mas lucrar 50 centavos no jogo é deprimente.</p> <p>Trilha sonora: U2, com "Angel of Harlem".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/27 01:41 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Late at night... <title> <texto> <p>... E a vida é legal. Estou me sentindo estranhamente feliz, há algum tempo, e ainda não cansei disso. Mas eu ficaria muito aliviado em descobrir por que diabos estou me sentindo tão bem. Não tem a ver com as coisas legais da minha vida com as quais já acostumei, isso eu tenho certeza. Até porque já estou acostumado a elas. É alguma coisa nova. Eu poderia começar a enumerar motivos para estar feliz, mas acho que não chegaria a uma conclusão interessante.</p> <p>Um fato que tem me incomodado, mudando completamente de espectro, é minha constante falta de memória. Tenho esquecido demais das coisas. Coisas das quais eu deveria me lembrar. Será velhice? Os neurônios mortos pelo álcool cobrando seu preço? Meu jeito desligado, pura e simplesmente? Melhor não pensar muito nisso.</p> <p>Trilha sonora: Sly & The Family Stone, com "Sex Machine". Nada como uma funkeira.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/25 01:39 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> At last! <title> <texto> <p>Finalmente consegui começar o jogo de RPG! Agora, é só manter as crianças empolgadas tempo suficiente para a história engrenar. Daí, estarão(emos) viciados.</p> <p>Sim, eu sou nerd.</p> <p>Pretendo também começar a transformar o jogo em uma narrativa. Logo, logo, o primeiro capítulo termina (no jogo) e começo a digitá-lo.</p> <p>Sim, eu sou muito nerd.</p> <p>Trilha: Alanis (Morre 7?), com "U R". Melancólico, mas supimpa.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/24 00:22 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Constatação <title> <texto> <p>Constatei que o servidor FTP da Cnet fica fora do ar fins de semana. É, tá na hora de mudar de servidor mesmo. Mas o infeliz do César ainda não me deu resposta lá sobre o outro servidor. Grunf!</p> <p>Fora isso, nada de novo no mundo deste que vos fala. Ou, nada digno de nota.</p> <p>Trilha sonora: Doors, com "The WASP (Texas Radio)". Oié!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/21 14:41 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Sonzeira <title> <texto> <p>Teve show do Yamandú Costa ontem, no teatro da Reitoria. Caracas, o cara toca muito!</p> <p>E fala mal de todo mundo, também. Mas, enfim, gaúchos geralmente são nervosos. Acho que é trauma por todas as piadas que têm de ouvir. Bom, deixo a questão para os psicólogos.</p> <p>Ah, hoje, lavando a roupa, lembrei de um fato que sempre esqueço de comentar aqui. O banheiro da área de serviço aqui no apê tem umas frases escritas nas paredes. A frase que vale menção é: "This is not a sex shop product!! Get away!!", seguida de uma seta apontando para o cano da privada. Tenho até medo de pensar qual foi o contexto que rendeu aquilo.</p> <p>Trilha sonora: Yamandú, claro.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/20 03:08 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Cansei. <title> <texto> <p>Caramba, que semana interminável! Ainda bem que não tenho aulas na sexta-feira, coisa que o Fringe está começando a explorar agora. Mesmo assim, tenho estado ativo demais e dormindo de menos, e isto sempre me deixa estranhamente enérgico. Não consigo sentir sono, apesar de ter dormido pouco nos últimos dias.</p> <p>Um fato renovador: Em breve, devo ter um servidor novo! Apoio cultural do César. Tenho até medo da quantidade de agradecimentos que vou ter que oferecer a ele pelo favor.</p> <p>Trilha sonora: Ludwig von Beethoven, e sua Sinfonia n. 3, a "Eroica". Beethoven era um cara foda.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/18 03:15 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Apenas para registrar <title> <texto> <p>"Morcegos são o inverso de romanos peidorrentos" (Ed)</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:21 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Hic! <title> <texto> <p>Estou bêbado!! Viva!!</p> <p>Então, para não passar em branco... O que é importante?</p> <p>Trilha: Pink Floyd (Roger Waters em carreira solo, na verdade), tocando "Wish you were here". Daí a pergunta. O que é importante?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/17 00:21 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Wie Geht? <title> <texto> <p>Poisé, curso de alemão. Com isso, tenho mais um motivo para descobrir como faço para fazer intercâmbio na Alemanha ano que vem. Ouvi dizer que uma faculdade de música muito boa de lá tem convêncio com a UFPR. PRECISO aproveitar isso.</p> <p>Trilha sonora: Rammstein (apropriado, não?), com "Küss Mich".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/15 17:33 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Faster and faster... <title> <texto> <p>Certo... Parece que as coisas não vão acalmar tão cedo. Vou aproveitar para tirar o melhor proveito de todas essas mudanças bagunçosas que estão mostrando a cara. Pelo menos, começo a ficar feliz com os resultados até agora. Acho que finalmente toda a bagunça dos últimos dois (ou três, ou quatro) anos está prestes a ser arrumada. Logo vou poder começar uma bagunça nova. Nada como ter perspectiva!</p> <p>Trilha sonora: Red Hot Chili Peppers, com "Under the Bridge". Um clássico.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:58 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Então... <title> <texto> <p>Acho que vou mandar a falta de inspiração às favas e escrever algo não criativo.</p> <p>Mais ou menos assim:</p> <p>Muitas voltas. Não que eu não esteja acostumado, mas realmente a vida dá muitas voltas. E justamente quando eu achava que as coisas iriam assentar. Ainda não decidi se estou feliz ou assustado com a falta de rumo. Pelo menos eu sei que ficar perdido não é algo que me deixe desanimado. Nunca gostei dos pés no chão. A cabeça nas nuvens foi sempre meu objetivo. Sem piadas sobre altura, por favor.</p> <p>Acho que o que mais me assustou nos últimos dias é o quanto eu desenvolvi minhas capacidades de me importar. Com as pessoas, com os fatos do dia a dia. Não sou mais um adepto incondicional da filosofia do "foda-se". Agora eu paro e penso em como posso ser uma pessoa útil, ou legal, ou caridosa, ou qualquer coisa assim. Sinceramente, era mais fácil passar pelas situações como se nada me afetasse. Ou melhor, sem nada me afetar. Eu continuo com o modus operandi, mas não consigo mais esquecer meus atos depois. Como eu disse, tocar o foda-se está cada vez mais difícil.</p> <p>Talvez seja isso o que eu procurava em mim. O que estava me deixando desconfortável. Eu era um cachorro sem dono, um cara sem preocupações, e agora sou quase uma pessoa responsável. Sou um cara que precisa dar conselhos, dar valor às coisas e pessoas à minha volta. Eu não quero isso. Por mais que minha vida tenha mudado, e o que eu tenho hoje seja muito mais digno de consideração e carinho do que meu mundo antes de 2003, eu ainda quero ser livre, sair por aí sem ter que pensar no que ficou pra trás. Eu quero ser livre. Mais do que quando minha realidade me prendia. Talvez porque minha realidade "livre" atual me prenda mais que o meu passado. Ou talvez eu esteja preso ao passado. Às minhas noções de liberdade ingênuas de 1999 e antes. Não, acho que não. Eu SEI que tipo de liberdade eu quero. E essa liberdade utópica está longe. Mesmo que eu seja razoavelmente livre hoje.</p> <p>Hmm, acho que perdi a linha de pensamentos que vinha seguindo em algum ponto do parágrafo anterior. De qualquer modo, eu quero mudar. Ou continuar mudando. Ainda não cansei de ser instável. Ainda.</p> <p>Trilha sonora: Erasure, com "Love to Hate You". Música que me lembra o Davi dançando.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/12 18:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> In Memoria <title> <texto> <p>Há dez anos, morreu o grande, o inigualável, o mestre: <b>Mussum!</b> Em homenagem a ele, tem festa hoje. Oié!</p> <p>Sim, eu sei, ainda devo algo para compensar a falta de inspiração dos últimos dias.</p> <p>Trilha: Lenny Kravitz, com "Fly Away". Aquela que tocou quase todos os dias de 2000.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/10 02:51 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Devil's Advocate <title> <texto> <p>Enquanto a inspiração não vem, aqui vai uma frase legal do filme Advogado do Diabo: "A woman's shoulders are the frontline of her mystique. And her neck, if she's <b>alive</b>, has the very mystery of a border town. It's the no man's land in the battle between mind and body."</p> <p>Palavras do Diabo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:10 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> It's gone... <title> <texto> <p>Eu queria muito escrever, mas a inspiração fugiu. Estou assim há dias. Argh!</p> <p>Trilha sonora: Blur, com "Essex Dogs".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/07 15:15 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Urgh! <title> <texto> <p>Dois dias depois, a Copel resolveu fazer o serviço dela e religar minha luz. Não antes de tudo que tinha na geladeira estragar, claro...</p> <p>Como os problemas gostam de atacar em bando, a Sessa aproveitou para bater o carro. É genético, acho. Por sorte, eu não estou em SBS ouvindo por extensão a mijada que ela deve estar recebendo dos meus pais.</p> <p>E eu quase havia esquecido o quanto ressaca de vinho é pior que as outras.</p> <p>Trilha sonora: Wander Wildner! "On the Road". Viva!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/06 17:50 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ê, lasquera! <title> <texto> <p>Cortaram a luz lá em casa. Vivam as contas extraviadas!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/05 00:07 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Cruelty <title> <texto> <p>Fim de semana eu descobri um fato desconcertante sobre mim mesmo. Eu não sou cruel. Imagino que alguns de vocês estejam pensando "dã, óbvio", mas eu sempre tive tendências cruéis, e imaginei que elas se manifestariam eventualmente. Pois então, não aconteceu. Eu sou violento, sim, mas não cruel. Ou talvez o contexto da crueldade tivesse que ser mais "merecido".</p> <p>Mudando de neurose, estou cada vez me desligando mais de tudo que me cerca. Daqui a uns anos, é bem capaz de eu considerar a possibilidade de consultar um psicólogo ou psiquiatra. Não acho saudável abandonar totalmente o interesse pelas coisas do cotidiano. Especialmente quando chega o ponto de considerar as refeições como algo opcional.</p> <p>Apenas para cobrir a maioria dos meus problemas "mentais" de uma vez, meu sono está chegando a um ponto em que nem eu, um notório notívago-insone-cafeinômano, estou aguentando mais. Preciso tentar dormir em horários estáveis.</p> <p>Trilha sonora: Doors, com "The End". É o que está tocando aqui. Acho que já falei algumas vezes o quanto gosto dessa música.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/08/01 03:02 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Irritate me! <title> <texto> <p>Que perda de tempo. E dinheiro. Do que estou falando? Da noite de hoje, é claro.</p> <p>Trilha sonora: Grand Funk Railroad, com "Are you ready?" Sonzeeeeera!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/30 00:25 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Então tá, então! <title> <texto> <p>Em primeiro lugar, obrigado às pessoas que deram sua opinião no post anterior. Acho que vou tentar ser um pouco mais conciso no meu ponto de vista. Quando eu disse que era uma pessoa melhor em 2002, eu estava me referindo ao que eu escrevia então, comparado com o que escrevo agora. Pelo que eu li, eu era muito mais inspirado quando comecei o blog. Até faz pensar se a inspiração não é compensação pela infelicidade. Enfim, eu queria voltar a escrever como escrevia em 2002, não voltar a pensar, me comportar, ou agir como fazia em 2002.</p> <p>As mudanças que estou querendo fazer aqui vão além de mudar as cores. O conteúdo deve continuar o mesmo, pelo menos o quanto é possível minhas idéias continuarem as mesmas. Minha primeira prioridade é aprender XML e transformar meu blog nisso. Depois, um template novo, para aliviar os olhos de todos do azul sobre azul (que eu gosto tanto, mas deixa pra lá). E, depois que tudo estiver "mudado", tenho um projeto "literário" para colocar em ação. Enfim, muito a fazer, e pouco tempo (e vontade) para fazer tudo.</p> <p>Agora, um pouco de "meu querido diário": Amanhã vou na CEF, e espero estar tão inspirado para hostilizar o gerente quanto a <a href="http://olharholistico.weblogger.com.br">mãe da Peg</a> estava para conseguir a cafeteira de volta. Odeio cartão do banco bloqueado. Especialmente quando deveria ter sido desbloquado há duas semanas! Grunf!</p> <p>Só por desabafo, comprei um livro e alguns dados. Sim, eu tenho dados em casa, antes que algum engraçadinho pergunte. E sou obsessivo. Se um dado estiver ao meu alcance, ele vai quicar constantemente na mesa.</p> <p>Minhas últimas refeições foram: o jantar e o almoço de hoje, na casa da mãe, e o café da manhã de ontem. Isso mesmo, 27 horas sem alimento. A não ser que se considere cerveja como pão líquido. Estava quase me acostumando ao jejum. Comida da mãe ao resgate! Vou engordar como um porco nesses 4 dias.</p> <p>Trilha sonora: Stone Temple Pilots, com "Plush". Depois de quase dois anos protelando, aprendi a tocar essa música há uns meses.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:19 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Enfim... <title> <texto> <p>Eu tinha muito pra escrever, mas acho que as idéias fugiram... Droga!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/27 03:04 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Passado... <title> <texto> <p>Estive lendo alguns arquivos... Caramba, eu era muito mais legal em 2002! Agora fico pensando se eu conseguiria voltar àquela inspiração sem parecer que estou regredindo.</p> <p>Na verdade, acho que já há algum tempo que eu perdi o interesse pela Insanidade. Preciso apressar as mudanças, e muito. O problema vai ser continuar com essa vontade de voltar atrás - ou seguir adiante, acho que, paradoxalmente, dá na mesma - até ficar tudo pronto. Para começar, vou me entediar até a morte alterando os dados de TODOS os posts do meu blog. Amanhã, se minha paciência ainda existir nesse Universo, vou pensar na possibilidade de mover o histórico pré-blogger (que foi o que me deprimiu, para começar) para o blogger, agora que é possível alterar as datas dos posts.</p> <p>Argh, essa vida de webdesign me mata! É por isso que sou (finjo ser) músico.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/26 23:38 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Até que enfim! <title> <texto> <p>Essa droga de servidor passou o fim-de-semana inteiro fora do ar e eu não conseguia atualizar. Grunf! Preciso de um servidor mais confiável e igualmente barato, alguém se habilita?</p> <p>Falando em servidor, estou pensando em fazer umas mudanças por aqui. Quem sabe até setembro as novidades aparecem?</p> <p>Trilha sonora: Deep Purple, com "Child in Time". Um "crássico".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/24 15:02 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Urp! <title> <texto> <p>Melancia Atômica, ontem. Não lembro o fim da noite. A festa deve ter sido boa.</p> <p>Trilha sonora: Soundgarden, com "Black Hole Sun". Preciso de mais Soundgarden, essa é muito hit.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/22 17:16 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Grunf II - A Missão <title> <texto> <p>Eu só queria fazer minha matrícula! Droga.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 15:56 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Grunf. <title> <texto> <p>Acho que finalmente descobri o motivo secreto por trás das constantes passeatas do PSTU. Eles precisam divulgar as marchinhas com rima pobre que compõem. Coisas do tipo "Um dois três, quatro cinco mil, ou para essa reforma ou paramos o Brasil" ou "Pra esperança vencer o medo, o Palocci tem que perder o emprego" (essa rima é perfeita, não acham?). Deve ser alguma forma inusitada de compensar a falta de um desfile de carnaval aqui em Curitiba.</p> <p>Ao som de Guns N' Roses, com "Since I don't have you". Estou muito poser ultimamente.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 02:46 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Mais do festival. <title> <texto> <p>Quando eu cheguei em Antonina, eu estava quase bom de uma dor de garganta (devo ter comentado sobre ela aqui). Quando fui embora, estava quase SEM garganta. Viva a cerveja gelada!</p> <p>Consegui dormir quase todos os dias depois das 8 da manhã. Consegui, também, tomar meu primeiro gole de bebida alcoólica menos de 15 minutos depois de acordar, menos no último dia. Em um dos poucos dias em que fui dormir antes do Sol nascer, acordei pela madrugada com sede e bebi cinza de cigarro. Argh!</p> <p>Não consegui vomitar, e ainda não sei se isso é bom ou mau. Já as pessoas que jogaram dorminhoco com bebida como castigo conseguiram, de diversas maneiras inusitadas.</p> <p>A Fabíola, amiga da Sessa, minha aluna de violão e namorada do terrorista (para listar todas as associações), pegou meningite. Com isso, todos os 10 *cof15cof* moradores da casa tornaram-se portadores da bactéria. Precisamos todos tomar 8 cápsulas de um remédio que deixa a urina vermelha. Vou deixar à imaginação de vocês as conversas que o tal remédio ocasionou.</p> <p>Ah, ela já está melhor, e logo deve sair do hospital.</p> <p>Um cara (cuja identidade será preservada) cheirou uma carreira de leite Ninho por R$ 4,30. Outro cheirou uma carreira de farinha com talco para chulé achando que era "outra coisa". Nenhum desses caras era eu, antes que algum engraçadinho pergunte.</p> <p>Alguém levou um condicionador Seda branco. Ele foi usado de diversas formas inusitadas para enojar e causar risadas. É possível, inclusive, que uma camisinha com o tal condicionador tenha sido esquecida em algum canto. A dona da casa vai levar um susto.</p> <p>O dono do bar (a 20m da casa) ficou MUITO feliz com a nova vizinhança. Basta dizer que nós adotamos uma mesa e quatro cadeiras do bar para jogar truco na frente da casa.</p> <p>Um certo dia, estávamos relembrando alguns clássicos da música poser, quando eu comento que "eu queria ter uma banda poser". Resultado: Tenho uma banda poser.</p> <p>Por enquanto, foi isso que consegui lembrar e é digno de menção aqui. Quaisquer fiasqueiras que eu lembre depois serão anotadas, prometo.</p> <p>Ao som de Virgo, com "Baby Doll". Poser!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:21 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Many, many things. <title> <texto> <p>Por partes.</p> <p>Festa do Flávio, ontem, no Plattea. O esquenta aqui em casa foi legal, a festa em si nem tanto. A banda até que aguentou o tranco e teve alguns momentos de brilho com um repertório "clássico" dos anos 80.</p> <p>Festa da Ju, hoje, na casa dela. Festinha legal, acompanhada do jogo da seleção. Joguinho legal, também.</p> <p>Estou pensando seriamente em fazer curso de alemão. Chega de olhar envergonhado e dizer que, apesar das origens, não sei falar.</p> <p>Estou lendo "The Adventures of Huckleberry Finn", de Mark Twain. Apesar de toda a propaganda sobre Mark Twain e o quanto este livro é um marco da literatura etc., estou achando o livro apenas razoável. Talvez o final o salve da mediocridade. Em tempo, a técnica literária é boa, sim, mas acho que só isso não deveria fazer de um livro "O" livro.</p> <p>Trilha sonora: Harold Faltermeyer & Steve Stevens, "Top Gun Anthem". Quem não conhece essa merece um tapa.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/18 21:47 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Resumão extremo. <title> <texto> <p>Então, agora estou um pouco mais disposto a comentar sobre os fatos bizarros da fiasqueira de Antonina. Vamos com tudo!</p> <p>Logo no primeiro dia, o almoço "rapidinho" ficou pronto às 5 horas. Quase morremos todos de fome antes mesmo da festa começar. Um engradado de cervejas e alguns destilados depois, e o acontecimento já não era tão importante. Para não dizer que foi uma fiasqueira básica, vale mencionar que eu prometi correr pelado na rua.</p> <p>Segundo dia (sábado), e começou a festa oficial. Para não dizer que eu não fiz nada de útil por lá, resolvi ver alguns espetáculos. Coral, depois quarteto de cordas. Voltando à fiasqueira, aproveitei para subir no palco do Psicodália e fazer bonito (ou feio, depende da quantidade de cerveja que o ouvinte tivesse ingerido).</p> <p>Domingão, mais fiasqueira, e aproveitamos para ver o Sol nascer no Mirante da Pedra. Ou foi no sábado? De qualquer forma, aproveitamos para berrar palavrões para a cidade. À noite, como o show oficial estava fraco, aproveitamos para nos embebedar com Havaianinha de Maracujá e Coco.</p> <p>Segunda-feira foi terrível para o Dudu, e ele vingou-se do Universo colocando o celular dele para tocar Mozart no volume máximo enquanto todos dormiam (ou tentavam). Como segunda-feira odeia todos os seres legais, eu não fui poupado e perdi 3 apostas. Duas envolvendo quantidades absurdas de polvilho e uma envolvendo uma cerveja congelada.</p> <p>Na terça teve menos bebida, devido à falta de grana. Felizmente, nem todos estavam zerados então rolou um pouco de fiasqueira. Particularmente interessante a conversa sobre as húngaras sedentas por sexo selvagem. Ou seriam as belgas? Não, acho que eram as húngaras. Pena que não havia nenhuma húngara presente, para comprovar a teoria.</p> <p>Quarta-feira foi o dia da fiasqueira generalizada. Abastecidos por uma <b>Melancia Atômica</b>, todos ficamos (muito) errados. Aproveitei e cumpri minha promessa da sexta. Acho que algumas das testemunhas nunca mais vão conseguir tirar a roupa.</p> <p>Depois do fato apavorante, na quinta o pessoal relaxou um pouco e a fiasqueira não foi extremamente etílica. Na sexta, apesar do clima festivo, bateu um mau humor em mim que me fez fugir do convívio social por algum tempo. Aproveitei o momento "eu me odeio" para refletir sobre a minha vida e querer morrer. Nem mesmo a tentativa de jogar um ovo no Terrorista me animou. Depois disso, acordei sábado um pouco mais animado.</p> <p>A fiasqueira de sábado, último dia do festival, foi um tanto estranha. Primeiro, apesar da quantidade exorbitante de cerveja consumida, não chegou aos pés de quarta. Segundo, eu comi um ovo cru. Pior, eu não ganhei nada com isso, além do prazer de ver várias pessoas com cara de nojo. Terceiro, eu e mais um povo saímos correndo com os braços para cima gritando "Viva a Liberdade!" Enfim, uma fiasqueira estranha.</p> <p>Finalmente, acordei hoje sendo espancado por vários habitantes da casa. Bela maneira de começar a ressaca. Voltei para Curitiba e agora estou aqui, com azia e com fome. Mas, pelo menos, depois de uma semana sofrendo, estou limpinho, cheiroso, com meu pijaminha limpo e prestes a deitar na minha cama de molas. O Universo parece muito mais agradável agora do que sexta à noite, com certeza.</p> <p>Quando (se) a ressaca acabar, eu aviso. Também pretendo escrever sobre coisas engraçadas que aconteceram no Festival e sobre as piadas horríveis que surgiram lá.</p> <p>Que história é essa de Paula?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 18:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Que história é essa de Paula? <title> <texto> <p>Ter 57 e-mails na caixa de entrada é menos do que eu esperava, mas ainda assusta.</p> <p>Mais tarde (ou outro dia) volto para detalhar melhor minhas aventuras no Festival de Antonina.</p> <p>Trilha sonora: Rare Earth, com "Get Ready". Outra música que apareceu do nada na minha playlist.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/08 23:36 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Preparativos. <title> <texto> <p>Faxina feita (vide post anterior), trabalho terminado, mala pronta. Agora só falta me despedir dos meus fiéis leitores.</p> <p>Então, Tchau! Até dia 18, mais ou menos.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 17:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Mischief managed. <title> <texto> <p>Terminei a faxina da casa. Estou um caco, mas pelo menos posso sair de férias sem correr o risco de voltar e encontrar uma família de ratos (ou pior) morando aqui no apê.</p> <p>Agora, é só terminar o maldito trabalho de psicoacústica. Caramba, 2.000 (sim, duas mil) palavras é sacanagem!</p> <p>Trilha sonora: 10,000 Maniacs, MTV Unplugged. Disquinho supimpa!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Hã? <title> <texto> <p>Minha semana está sendo estranha. Volta e meia tenho a sensação de estar dormindo. Tudo bem, às vezes estou, mas está começando a ficar irritante. Tudo bem, deve ser preparação inconsciente para o Festival de Inverno, mas assim é demais!</p> <p>O pior é ter trabalho para terminar. Nas férias! Isso é maldade.</p> <p>Trilha sonora: Nirvana, com "Come as you are". Vivam as músicas clichê!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/06 01:11 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Semana nova, vida nova. <title> <texto> <p>Ah, agora que a semana está começando e ambas segundas-feiras - a prolongada e a normal - terminaram, as coisas começaram a melhorar. E tem festival de Antonina fim de semana! Ié!</p> <p>Agora, só um trabalho de aula e uma faxina na casa estão atrapalhando minha beatitude.</p> <p>Trilha: Gipsy Kings, com "Hotel California". Aliás, arranjei um programa novo para baixar mp3. Muito interessante e bem rápido. <a href="http://www.shareaza.com/">Shareaza</a>. Recomendo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/04 01:43 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Oops! <title> <texto> <p>Essa segunda-feira eterna está me afetando psicologicamente. Dois posts abaixo, eu escrevi "Rollercoaster Tycoon" no lugar de "Love Rollercoaster". Consertado agora.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/03 12:48 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Socorro! <title> <texto> <p>Definitivamente, essa semana precisa acabar. Passeata crente na frente de casa às 10 da manhã de sábado foi a gota d'água. Eu só queria dormir!! Argh!</p> <p>O pior foi descobrir que a festa de ontem foi uma péssima idéia para minha garganta. Bom, pelo menos fiz festa.</p> <p>Trilha sonora: Portishead, com "Glory Box". Eu nem sabia que tinha essa música. Pelo menos uma surpresa boa, hoje.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/07/01 13:57 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> A vingança de Segunda-Feira <title> <texto> <p>Ontem, eu, muito inocentemente, achei que minha semana estivesse melhorando. Acordei com gripe e dor de garganta.</p> <p>Nota mental: Nunca, NUNCA menosprezar o poder de uma segunda-feira prolongada.</p> <p>Trilha sonora: Ohio Players, com "Love Rollercoaster". A versão original.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/30 19:59 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ié! <title> <texto> <p>Diplomacia chegou!! Ah, como sou feliz! Acho que a longa segunda-feira resolveu dar uma trégua.</p> <p>Aposto que foram as influências nobres do meu almoço solteiro, hoje. Arroz com ovo. Só faltou salsicha pra ficar a refeição típica. <p>Trilha sonora: Frank Zappa, "London Symphony Vol. I & II". Viva Zappa erudito!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 12:58 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Blah! <title> <texto> <p>Quando eu disse que a semana ia ser uma longa segunda-feira, não estava exagerando. Vivam os planos que vão por água abaixo! Not!</p> <p>O caso é sério. Essa piadinha "Quanto mais Idiota Melhor!" não me fez rir nem um pouco.</p> <p>Trilha sonora: No Doubt, com a clássica "Don't Speak".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 02:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Agora, com vontade. <title> <texto> <p>A raiva passou. Nada como voltar ao estado normal de pensamentos. Se é que meus pensamentos podem ser chamados de normais. Bom, sou eu mesmo novamente, e isso já é um começo.</p> <p>Trilha sonora: Monster Magnet, com Negasonic Teenage Warhead. O que quer que isso signifique.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/29 13:48 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> ARGH! <title> <texto> <p>Raiva, raiva, raiva, raiva, raiva! Me sinto um pouco mais leve, obrigado.</p> <p>Pelo jeito, essa semana vai ser uma loooonga segunda-feira.</p> <p>Trilha sonora: Pantera. Preciso de algo nervoso para me acalmar. Faz sentido, não?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/28 19:29 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> (Des)Harmonia <title> <texto> <p>Terminei o trabalho de Harmonia Tonal I. Agora, só faltam mais 3. E ainda tive que ir para a faculdade para fazer uma prova de 15 minutos. Definitivamente, eu odeio segundas-feiras. Nem cerveja melhorou meu humor.</p> <p>(Pelo menos, é a última semana)</p> <p>Trilha sonora: Qualquer música de ninar. Preciso... dormir... ZzZzzz...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 01:37 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Patricinhas Platinadas <title> <texto> <p>Respondendo ao comentário da Peg, os resultados gerais da pesquisa não foram divulgados ainda. As patricinhas que eu entrevistei não davam muita importância à música ambiente.</p> <p>É sempre bom saber que meu blog voltou a funcionar.</p> <p>Trilha sonora: Velhas Virgens, com "Só pra te comer". Por que essa música faz tanto sentido? Resquícios dos tempos de cachorragens.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/26 18:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Álcool, CDs e Papel Higiênico <title> <texto> <p>Meus pais vieram visitar. Ótima ocasião para ir até o BIG, encher o carrinho de coisas etílicas e musicais, e não pagar nada. Comprei até uma gravata para usar na formatura da <a href="http://flica.blogspot.com/">Frica</a>.</p> <p>Trilha sonora: Stevie Ray Vaughan, um dos CDs que a Sessa comprou. Outros lucros de hoje : Rage Against the Machine, The Clash, Ozzy Osborne pra Sessa, e Bob Dylan pra mim.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/23 16:35 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Posso fazer uma pesquisa? <title> <texto> <p>Fui hoje cedo ao shopping, perguntar para patricinhas platinadas (quanto "p") o que elas acham de música. Desconcertante. Depois, uma passadinha rápida na frente dos cinemas para ver o horário de Shrek 2. Legendado, claro. Filmes dublados são uma merda.</p> <p>E ainda encontrei a <a href="http://blueyed.blogspot.com">Sol</a> na hora do almoço. Fazia MUITO tempo que não nos víamos.</p> <p>Trilha sonora: Caracas, esqueci a música que estava na minha cabeça o dia todo. Definitivamente, estou ficando velho...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/22 01:01 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Yokurt <title> <texto> <p>Droga de versão beta. Metade das minhas comunidades evaporaram!</p> <p>Quase não aguento de antecipação para receber meu jogo recém-comprado. Preciso agendar uma partida para breve. Algum voluntário para jogar Diplomacia em Curitiba?</p> <p>Trilha sonora: Pato Fu, com "Pinga". Não, obrigado, hoje preciso dar um descanso para o fígado. Amanhã, quem sabe?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/20 22:13 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Domingão <title> <texto> <p>Nada como um domingo calmo na Internet, contando os minutos para fechar o leilão virtual de um tabuleiro de Diplomacia. Paguei (ou melhor, pagarei) quase caro, mas vai valer a pena.</p> <p>Fora isso, minha dieta tem consistido de carne nesses últimos dias. Só carne. É o que tem na geladeira. Viva o colesterol!</p> <p>Trilha sonora: Ben Harper, "Voodoo Chile". Cover legalzinha.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/19 05:49 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Oié! <title> <texto> <p>Viva a bebedeira!! Agora, acho que vou dormir. Acho...</p> <p>Trilha: Deep Purple, "Highway Star". Sonzera das antigas. Próprio para momentos etílicos.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/18 19:26 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Malditas Contas Telefônicas - O Retorno <title> <texto> <p>Da última vez, elas atacaram em grupo, e literalmente me expulsaram do mundo virtual por mais de um ano. Desta vez, foi só um dia. Mas sinto que a ameaça ainda existe!</p> <p>Maldito armário de correspondência, também.</p> <p>Trilha sonora: Rammstein, "Barbie Girl". Versão bizarra. Estranha. Hilária. E imbecil, claro.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/16 13:29 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Medo <title> <texto> <p>Alguém entrou aqui procurando por "Conceito de Alcoólatra". Estou assustado...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 13:22 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Argh! <title> <texto> <p>Caramba, que dia deprimente! Acho que vou transferir meu ódio das segundas para as quartas-feiras. Odeio hoje!</p> <p>Trilha sonora: Nada. Grunf!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/15 09:24 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Friendtest <title> <texto> <p>Já que os Friendtest estão voltando à moda, resolvi fazer um sobre a minha singela pessoa. <a href="http://badwolf.friendtest.com/">Ei-lo</a>.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 08:42 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Novidades. <title> <texto> <p>O Yahoo! Mail mudou. "Para melhor". Tá, ficou mais bonito, ou é isso que eles dizem, e tem mais espaço de armazenamento (que eu não preciso). E ficou mais lerdo. Ou está dando muito problema com a migração de servidores (que provavelmente aconteceu). Vivam os projetos bem-executados!</p> <p>Trilha sonora: Made in Brazil, com "Blues da Mamma". Liguei para a minha com essa música tocando. MUITO apropriado.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/14 20:09 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Eita <title> <texto> <p>Até tinha esquecido que Internet existe. Por quê? Por culpa da pirâmide de 12 andares de latinhas de cerveja. Sim, 78 latinhas, para os que fizeram a conta. E ainda sobrou cerveja. Azar de quem não veio aqui sábado. Grunf.</p> <p>Trilha sonora: Lit, com "My Own Worst Enemy". A única que tenho deles. É legalzinho, mas não excelente.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/12 00:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Frustração. <title> <texto> <p>Fui ver Harry Potter 3. Perdi 5 pilas e duas horas da minha vida. Caramba, como foi que eles conseguiram fazer um filme tão ruim assim?? Nem a citação a Pink Floyd no começo do filme funcionou! E depois, só piora. Cortaram quase toda a trama, para abusar dos efeitos especiais. Citações fracassadas, também, a Titanic e desenhos animados. Péssimo, terrível! Não recomendo.</p> <p>Trilha sonora conveniente: L7, "Shitlist". Esse filme vai pra minha.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/11 15:22 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pêsames. <title> <texto> <p><a href=http://musica.uol.com.br/ultnot/2004/06/10/ult89u4998.jhtm>Morreu</a> um d'OS CARAS. O mundo está definitivamente indo para o ralo.</p> <p>Homenagem póstuma: "Yesterday", na versão dele.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 14:11 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Zonzo <title> <texto> <p>Ontem, o Blumenau fez uma visitinha etílica ao apê. Ainda estou um pouco tonto, e dolorido. Ainda assim, é uma ressaca legal. Agora só preciso de alguém que tenha câmera digital, pra tirar uma foto da torre de latinhas em cima da mesa.</p> <p>Estou compondo. Com arrotos. Arrout!</p> <p>Trilha sonora: Erasure, "Love to Hate You". Música gay, mas legal. Especialmente lembrar o Davi dançando isso.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/10 02:24 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Coisarada. <title> <texto> <p>Agora sou o Primeiro-Ministro da Turquia. Viva Diplomacia! Preciso arranjar esse jogo em tabuleiro, e ensinar para os meus amigos.</p> <p>Feriadão! Como se fizesse diferença. Nem pude ir pra Blumenau, então vou ficar na internet o dia inteiro, só pra aproveitar o pulso único. E vou fazer um pinhão aqui no apê sabadão à tarde, só pra não perder o costume. Quem quiser vir, tá convidado. Não sabe onde é? Pergunta, ora!</p> <p>Trilha sonora: Garbage, com "The World is not Enough". Trilha sonora do filme homônimo. A trilha é legal, o filme nem tanto. Deviam colocar o Sean Connery de volta nos filmes do 007.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/08 03:14 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> O Despertar <title> <texto> <p>E então, quando o jovem bardo estava finalmente aproveitando um pouco de seus esforços, um demônio alado, um súcubo sem consideração, estraçalhou sua realidade, e mostrou ao bardo toda a dor que ele havia evitado. O bardo resistiu, lutou. Não foi o suficiente. Mais demônios vieram atormentar a consciência do pobre poeta. Sua noção de realidade foi violentada, suas idéias jogadas aos cães.</p> <p>Nem isso poderia satisfazer aos diabos. O bardo não havia renuncidado às suas idéias. Ele devia ser tragado por um mundo que não entende seus pensamentos. Ele ainda buscava um mundo de onde fora arrancado. Ansiava por encontrar seu destino. Estava em vias de receber a dádiva da canção eterna, de descobrir os segredos do mundo. Ele sabia, mas ainda precisava interpretar, todos os códigos que faziam parte da realidade à qual os demônios tentavam atá-lo.</p> <p>Ele sabia que é um vencedor. Ele não iria deixar-se levar pela onda de pensamentos fúteis. Ele era melhor que os outros. Mas era inevitável. O despertador tocou. Seu cobertor foi puxado. Sua mãe, seu pai, o censuraram pela falta de responsabilidade.</p> <p>...</p> <p>Agora vocês têm uma ligeira sensação do que tem sido acordar nos últimos tempos. Como se alguém fosse entender.</p> <p>Trilha sonora: Metallica, "For Whom the Bell Tolls".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/07 00:08 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Feeling low. <title> <texto> <p>Odeio depressão de domingo. Prefiro as ressacas físicas, não psicológicas. Pelo menos amanhã volto à cidade sem estrelas. Numa dessas, faço uma festa por lá. E ainda há a perspectiva de visitar Blumenau! Ah, já me sinto melhor.</p> <p>Trilha sonora: Ah, nem sei. Tá tocando Alice in Chains, de novo. Então fica repetida a trilha. Simples assim.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/06 12:29 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Festa! <title> <texto> <p>Festão, ontem. Um bando de gente que não tem a mínima importância para mim, e alguns poucos amigos. Depois disso, cheguei em casa tropeçando nos móveis, e corri para o banheiro soltar o jantar (pela boca). Agora, a grande pergunta: Por que minha mãe teve que contar o que aconteceu? Eu devia lembrar... Acho.</p> <p>Trilha sonora: Alice in Chains, "Rooster". Do acústico MTV, em que o baixista escreve "True friends don't let their friends cut their hair" no seu baixo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/05 14:53 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> SBS <title> <texto> <p>Pois é... Resolvi dar uma passadinha na casa dos pais, e ajeitar uma Internet aqui no micro do véio.</p> <p>Trilha sonora: Pagagamas do Sucesso, com "Aonde quer que eu vá".</p> <p>PS: Prometo escrever algo longo e besta em breve, pra compensar os textos curtos.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/03 23:52 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ié, ié! <title> <texto> <p>Sofá, colchão e impressora!! Que dia glorioso! MEu apê está oficialmente mobiliado. Venham me visitar! É uma ORDEM!</p> <p>Trilha sonora: Jimmy Reed, "Found Love". Da minha coleção de Blues de 4 CDs. Viva as coletâneas.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/02 23:11 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Nonsense. <title> <texto> <p>Como diria o Nothing Man, "So much to do, so little time!". M*rda! Procrastinar é fogo.</p> <p>Trilha sonora: Ozzy Osbourne, "Purple Haze". Cover muito le-gal.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 01:45 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Hurra! <title> <texto> <p>Full Throttle 2!!!!! Ié, beibe, ié, como diz o Frys!!!!!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 01:20 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Então. <title> <texto> <p>É issaí, peguei meus óculos, e sou oficialmente um quatro-olhos. Podem começar com as piadinhas.</p> <p>Trilha sonora: Secos e Molhados.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/06/01 00:00 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Agora com óquius! <title> <texto> <p>É... Virei quatro-olhos. As madrugadas na frente do micro cobraram seu preço. Só meio grau, mas o suficiente para eu passar meus dias com cara de nerd. Caramba!</p> <p>Trilha sonora: Beatles, com "All You Need is Love", que tá tocando na minha cabeça o dia inteiro, e Pagagamas do Sucesso, com "Óculos", claro.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/31 14:56 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Âpdeit <title> <texto> <p>A festa foi... Um sucesso, acho. Veio uma quantidade respeitável de gente, bebemos uma quantidade respeitável de álcool. Mas eu estava cansado. Essa é a verdade. Apesar de ser vergonhoso admitir, eu estava caindo pelas tabelas. Ainda assim, foi legal.</p> <p>Domingo, dia de concerto. Carmina Burana. Acho que o melhor de tudo foi ver senhoras de respeito, com seus maridos e filhos e vestidos feios, ouvindo o coro cantar (em latim, claro) sobre os prazeres de deflorar uma virgem, e achando tudo muito bonito. Mas até que a Sinfônica aguentou bem o tranco. E ainda teve Parabéns pra Você com acorde diminuto antes do bis. Aquilo foi legal.</p> <P>Fora isso, o básico. Aliás, estou me sentindo bem hoje. No topo do mundo. Quero ver o que o destino (Deus, o Universo, Carma ou seja lá que nome você usa) vai fazer pra me tirar daqui.</p> <p>Trilha sonora: "Venus", do Shocking Blue. Ié!</p> <p>PS: Será que posso acreditar nas pessoas?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/29 14:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Festa do Pinhão <title> <texto> <p>Hoje, aqui no apê. Se você souber meu endereço e/ou telefone, está convidado.</p> <p>Trilha sonora: London Symphony Orchestra, "Kashmir". Led Zeppelin orquestral. Bonzão.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/28 01:14 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Voltando. <title> <texto> <p>Eis uma coisa que não fazia há tempos. Entrar bêbado na Internet. Não agora, ontem.</p> <p>Trilha sonora: Santana, "Smooth".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/26 12:57 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Indiscrição. <title> <texto> <p>Estava eu, degustando minha sobremesa, quando passaram umas colegiais, e uma falou:</p> <p>- Bebendo cerveja a essa hora da manhã? (Nota: Meio-dia e meio)</p> <p>O problema foi que eu só percebi que era comigo quando elas já tinham passado. Aquela petulante merecia umas porradas verbais. Que sabe ela das suaves sensações da cerveja? E, além disso, eu tenho o direito de escolher a sobremesa que eu quiser, com o meu dinheiro! Grunf!</p> <p>Trilha sonora: The Clash, "London Calling". Viva!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 01:11 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Referrers. <title> <texto> <p>Como o Universo gosta de me surpreender, um dos referrers de hoje era "corpo, curitiba, árvore, corda". Então vamos lá.</p> <P><b>MANUAL PRÁTICO DO ENFORCADO</b></p> <p>Em primeiro lugar, consiga uns 20 pilas. Mendigue, peça para o pai, para o chefe, para o padre, roube, sei lá. Depois, vá à <a href="http://www.balaroti.com.br/">Balaroti</a> e compre uma corda. Grossa, não queremos que a corda arrebente, certo? Depois, arranje uma árvore. Como Curitiba tem muitas praças e ruas arborizadas, não deve ser problema. Amarre a corda em um nó de forca. Pra quem não sabe fazer um, é <a href="http://www.geocities.com/roo_two/hangmansnoose.html">assim</a>. Amarre a outra ponta da corda a um galho da árvore. IMPORTANTE: o galho deve estar a mais de 2,5m do chão, e o laço do nó deve ficar a mais de 2m. De outra maneira, toda a parte de enforcar daria errado. Coloque o nó ao redor do pescoço, e ajuste-o de forma que não sobre muita folga. Pule, e acabe com os seus problemas. E com os referrers estranhos no meu contador de acessos.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:47 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Venturas. <title> <texto> <p>Terminei "Os Demônios de Loudun", do Huxley. Nada como uma leitura pesada. E isso que só tem umas 300 págs. o livro. Huxley é legal. Preciso arranjar mais uns livros dele. Se alguém quiser comprar "Contraponto" pra mim, serei eternamente grato. Sério.</p> <p>E arranjei emprego. Agora a dúvida crucial. "Viva!" ou "M*rda!"? Acho que ainda posso comemorar. Seria estranho começar reclamando. Até porque as perspectivas monetárias são legais.</p> <p>Trilha sonora: Zélia Duncan, "Verbos Sujeitos". Lá do fim da minha playlist. Preciso arranjar um ZZ Top, pra desbancar a Zélia.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/24 16:24 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Impaciente. <title> <texto> <p>Droga, conectei pra receber um e-mail, e essa m*rda não vem.</p> <p>Trilha sonora: Monster Magnet, "Look to your Orb for the Warning". Da trilha do primeiro (quem dera fosse o único) Matrix.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/23 17:09 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ufa! <title> <texto> <p>Uma mesa de computador, uma estante, uma cama, e oito puxadores para armário, e eu estou quebrado. Não quero ver chave de fenda na minha frente por uns dois meses.</p> <p>Pelo menos, tenho móveis.</p> <p>Trilha sonora: Metallica, "Last Caress". Cover de Misfits.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 04:09 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> É madrugada... <title> <texto> <p>... E meu bom senso disse pra eu ir dormir. Meu instinto nerd discordou e disse pra eu fazer café. E meu costume de bêbado disse pra eu colocar conhaque no café. Como eu não tenho conhaque, nem vontade de ir comprar, nem dinheiro, fiz só o café. Forte. Sem açúcar. Quem precisa dormir, afinal? Vou fazer igual Beethoven, só não vou enfiar a cabeça em um balde d'água. Porque pode ter sido por isso que ele ficou surdo. Mas o café já faz o serviço.</p> <p>Viva Ludwig Van. Em homenagem, vai uma trilha especial: "Eroica", ou 3a. Sinfonia. "À memória de um grande homem."</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/22 21:23 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Nham. <title> <texto> <p>Nada como um dogão do Mal-Mal (na esquina da Mal. Floriano com a Mal. Deodoro, captaram?), pra elevar o espírito. Melhor ainda quando as pessoas sofrem por sua culpa. Sim, estou me sentindo malvado.</p> <p>Trilha: Sonic Youth, "Teenage Riot". Outro que nunca tinha figurado entre minhas trilhas.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 16:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Blaft! <title> <texto> <p>Ah, esqueci de mencionar que provavelmente eu vou fazer parte do Blaft-UFPR. O que é o Blaft? É a Biblioteca Latino-Americana de Flauta Transversal, ORAS! Sigla mais óbvia...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 16:14 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pergunta filosófica. <title> <texto> <p>Quando você vai a algum lugar, e vai precisar de condução paga (leia-se ônibus) para voltar, você leva dinheiro para a volta?</p> <p>Apesar da obviedade aparente dessa pergunta, a cada dia eu me surpreendo com a quantidade de pessoas que não levam dinheiro suficiente para voltar, e ficam pedindo uma ajudinha pra comprar a passagem, ou o VT, ou o que seja. Caramba! Se você não tem grana pra voltar, não vá! Ou vá a pé, e volte de ônibus, ou vá de carona!</p> <p>Trilha sonora: The Doors, "The Spy".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:37 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> And the winner is... <title> <texto> <p>O mundo gosta de me surpreender. Quando eu acho que já vi todo tipo de referrer, vejo que alguém veio aqui procurando "Como reconquistar meu ex namorado".</p> <p>Resposta 1: e vem perguntar logo pra mim? Se eu não for o seu ex, como vou saber o que você fez de errado? E se for, já vou avisando que minhas ex não tem chance. Reatar namoro é igual consertar video-cassete. Funciona por uns dois meses e estraga de novo. Indefinidamente.</p> <p>Resposta 2: Resposta um pouco menos calhorda (mas só um pouco), faça sexo anal com ele. Se já fazia e ainda assim terminaram, convide uma amiga e façam sexo a três. Se já faziam isso, convide duas amigas. Se já faziam isso, venham, você e as amigas, aqui em casa.</p> <p>Resposta 3: Esta é pra ser quase gentil. Ajoelha e peça perdão. Não vai dar certo, mas você vai ficar tão envergonhada do mico que vai esquecer dele.</p> <p>(Eu seria um ótimo conselheiro sentimental)</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:25 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Dia parado. <title> <texto> <p>Agora que cancelei a única aula que tinha na sexta, durmo o dia quase todo. Pelo menos, tirei o atraso de dois capítulos de "Os Demônios de Loudun", do Huxley. O livro fica cada vez melhor!</p> <p>Trilha sonora: Pink Floyd, "Atom Heart Mother". Versão ao vivo de 31 minutos. E meio.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/20 23:42 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Variados. <title> <texto> <p>Em primeiro lugar, está frio pra cachorro! Até EU estou tremendo. Nem meu super edredon está adiantando muito.</p> <p>Agora, aos fatos dos últimos dias. Realizei sonhos (ou assim me informaram), fui lisonjeado, bebi conhaque para esquentar, encontrei pessoas inesperadas em lugares inesperados, e mais um monte de coisas que não lembro agora.</p> <p>E, no supermercado, vi uma lata de azeite de oliva extra virgem. Agora quero ver uma azeitona grávida, pra ver como é.</p> <P>Trilha sonora: Albert King, "Kansas City". Blues para as massas.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/18 20:39 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Argh! <title> <texto> <p>Se eu pegar o desgraçado que colou uma lixa na minha garganta, eu bato. Em outras palavras, estou com tanta dor de garganta que só tomo chazinho desde ontem. A vantagem é sair de casa enrolado em sobretudo e cachecol e o povo pensar que eu sou um cara que se veste bem por opção.</p> <p>Trilha sonora: Nino Rota, "Speak Softly Love". Como ninguém vai entender, eu traduzo: Tema do Poderoso Chefão. Ficou mais fácil, né?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/16 23:49 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> ... <title> <texto> Vale relembrar que estou pernoitado. Não durmo desde as 4 horas, imagino eu, de sexta. Imagino porque meu estado etílico não permite uma recuperação completa das memórias da referida noite. </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 23:12 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Quem acredita? <title> <texto> <p>Hoje, domingo, saí de casa às 9:30 da manhã, rumo à faculdade, para jogar futebol!! Por incrível que pareça, a Sessa foi comigo. Por MAIS incrível que pareça, quase ninguém faltou ao campeonato. Eu sei que vocês vão duvidar, mas eu joguei de goleiro, defendi um pênalti, e tomei um frango que custou o título. É claro, o Universo não iria aceitar um desafio tão direto às ordens estabelecidas.</p> <p>Só para abalar, estou em casa, às 23:30, quase bêbado, depois de ganhar duas e perder várias partidas de mau-mau. Fazia eras que não jogava isso. Acho que tem potencial para virar mania nacional do campus.</p> <p>Ah, para quem acha que minha vida é só festa e diversão, estraguei alguma coisa na coxa esquerda. Quase na virilha, mas ali só se levasse bolada no saco, e isso não aconteceu, ainda bem.</p> <p>Trilha: Nirvana. Caramba! Acho que nunca tinha posto Nirvana por aqui. Enfim, é o que está tocando. "Oh, Me", do CD Acústico MTV (ou MTV Unplugged, para os puristas). Sim, eu sou eclético quase em excesso (acho que escrevi alguma coisa errado).</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 03:10 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Insone <title> <texto> <p>Nada como ter o que fazer em noites de insônia. Eu senti muita falta disso.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/15 20:53 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ressaca <title> <texto> <p>Um beirute, uma fogazza, um expresso grande com pouco açúcar, meia colher de bicarbonato de sódio, e estou quase novo. Só falta evacuar, mas isso vai esperar até eu terminar de escrever.</p> <p>Aproveitei a deixa e fui ensinar um pouco de música a um <a href="http://www.defeitosespeciais.blogger.com.br/">pequeno gafanhoto</a>, como diriam os mestres orientais. Pelo menos nos filmes. Pena que tinha tanta gente baixando o cacete no piá que ele provavelmente nem vai reparar nos meus escritos. Uaréva.</p> <p>Trilha sonora da noite: Metallica, "Prince Charming". E ainda dizem que depois do Load os caras "decaderam".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 15:07 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Fígado às nuvens <title> <texto> <p>Mais uma sexta-feira, mais uma marca no fígado. Pelo jeito, estou voltando aos tempos etílicos de 2001/2. Ainda não sei se é bom.</p> <p>Em compensação, fui ver o show do Wander Wildner. Nada como um pouco de baladas punk para agitar o espírito.</p> <p>Trilha sonora: obviamente, Wander Wildner. "Eu tenho uma camiseta escrita 'Eu te amo'". Só faltou "Maverikão" no show. Mas ele compensou com um chutinho no ar, de sapato de médico. Estilo não se compra.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/14 00:43 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Hmmm... <title> <texto> <p>Agora o ICQ2Go! deu pra não funcionar mais. M*rda!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Cultura às massas <title> <texto> <p>"Introspeção, reflexão e registros do comportamento humano, no passado e no presente, tornam bastante claro que um anseio de autotranscendência é tão comum, e às vezes tão forte, quanto a necessidade de auto-afirmação. Os homens desejam intensificar a certeza de ser a pessoa que pensam que são, mas também desejam - e freqüentemente com incrível veemência - a sensação de ser outra pessoa. Em suma, eles anseiam libertar-se de si mesmos, ultrapassar os limites desse pequeno universo isolado, dentro do qual todo indivíduo se encontra confinado. Esse desejo de autotranscendência não é semelhante ao desejo de escapar à dor física ou mental. Em muitos casos, na verdade, o desejo de evadir-se da dor reforça o anseio de autotranscendência. Contudo, o último pode existir sem o primeiro. Se não fosse assim, as pessoas saudáveis e bem sucedidas, ou, na linguagem profissional da psiquiatria, 'excelentemente adaptadas à vida', jamais sentiriam o anseio de transpor seus próprios limites. Mas, na realidade, elas o sentem. Mesmo entre aqueles a quem a natureza e a fortuna contemplaram generosamente, encontramos não poucas vezes um horror profundamente enraizado de sua própria individualidade, um forte anseio de livrar-se da repulsiva e mesquinha identidade, à qual a absoluta perfeição de seu 'ajustamento à vida' os tem condenado (a menos que apelem à Suprema Corte) sem <b>sursis</b>. Qualquer homem ou mulher, o mais feliz (pelos padrões da sociedade) não menos que o mais desgraçado, pode chegar, de repente ou gradualmente, ao que o autor de <b>The cloud of unknowing</b> denomina 'a percepção e o conhecimento puro de teu ser'. Essa compreensão intuitiva da individualidade gera um angustiante desejo de transcender o eu isolado."</p> <p>"A total perdição é ser seu próprio carrasco, mas ainda pior. Ser seu próprio carrasco, mas não pior, apenas não melhor, é a danação parcial da vida cotidiana, é nossa consciência, geralmente embotada, mas algumas vezes penetrante e 'pura', de nos comportarmos como a média dos seres humanos lascivos que somos. 'Todos os homens têm motivos para sofrer', observa o autor de <b>The cloud</b>, 'mas principalmente aquele que conhece a si mesmo. Todos os outros sofrimentos, em comparação a este, são como que brincadeira para o fervoroso. Para ele, o verdadeiro sofrimento é ter a compreensão e a percepção não só do que ele é, mas <b>do fato</b> de ser. E aquele que nunca sentiu essa dor, deixe-o afligir-se, pois na verdade nunca sentiu a dor absoluta. Essa dor, quando se apresenta, purifica a alma não só do pecado, mas também da pena que por ele merecera; e também torna a alma apta para receber a felicidade que despoja o homem de todo o conhecimento e percepção de seu ser.'"</p> <p>HUXLEY, Aldous. "Os demônios de Loudun", pgs 72-73.</p> <p>Agora, as perguntas: Por que diabos isso faz tanto sentido? Faz sentido pra vocês também, ou sou só eu? Será que eu entendi tudo errado?</p> <p>Talvez eu cite mais Huxley no futuro. O cara faz sentido. Muito sentido.</p> <p>Trilha sonora cultural: Black Sabbath, "Die Young". Essa não é do Ozzy, o que pode ser considerado um ponto positivo, falando de qualidade sonora.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/11 16:37 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Diplomacia. <title> <texto> <p>Dois já foram, faltam três.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/10 23:56 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Fire! <title> <texto> <p>Pegou fogo no <a href="http://tudoparana.globo.com/noticias/parana/conteudo.phtml?id=310716">Shopping Estação</a> hoje. Os caras passaram uns 5 anos reformando aquilo lá e agora que tava quase pronto, puft. Deus tem um senso de humor estranho.</p> <p>Eu, claro, aproveitei pra rir da piada.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 12:33 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pois agora... <title> <texto> <p>Aparentemente, meu ICQ pegou um vírus. De agora em diante, só ICQ2go. Eu é que não vou formatar o micro pra usar ICQ, oras!</p> <p>Emprego, talvez... Veremos...</p> <p>Trilha sonora: Oasis, "Some Might Say", do CD piratão Acquiesce.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/08 07:39 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Noites. <title> <texto> <p>4 da manhã. O pessoal pergunta: "o que vamos fazer?" Eu respondo: "vamos lá em casa comer macarrão."</p> <p>Eles ainda estão aqui.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/06 23:42 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Firefox <title> <texto> <p>Hora de baixar um browser novo. Mozilla. O Franja iria ficar <b>tão</b> orgulhoso.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 18:20 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Mosquitices <title> <texto> <p>É impressionante como os mosquitos daqui são resistentes... Frio de rachar e ainda assim, eles zunem ao meu redor à noite. Ninguém merece!</p> <p>Trilha sonora: "Gloria" de John Taverner, que consumiu 7 horas da minha noite de ontem para ser transcrito em música digital.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:55 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Arcaico <title> <texto> <p>Inglês arcaico é massa, saca só:</p> Westron wynde when wyll thow blow<br> the small rayne can rayne<br> Cryst yf my love wer in my armys<br> And I yn my bed Agayne. <p>Legal, né?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 00:28 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> CSound <title> <texto> <p>Nada como fazer música digitando linhas de código... É o melhor de dois mundos!</p> <P>Trilha: Paralamas do Sucesso, o Acústico da MTv...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/04 23:51 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pop. <title> <texto> <p>Internet em casa!!!! Ié!</p> <p>Finalmente fazendo coisas que há muito não fazia... Acessar o blog em casa, ligar o ICQ, e estou prestes a jogar Diablo II online. Que dia feliz!</p> <p>Trilha sonora: Poe, com "Fly Away". Nada como ter uma trilha tocando para não precisar pensar em uma.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/05/03 13:45 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Fígado fragmentado. <title> <texto> <p>Quinta: 2 Oncinhas, 1 Leãozinho, 4 vinhos, 1 garrafão de vinho (sabor coalhada, mas tá), 1 Smirnoff, 1 Steinhäger, 1 Romanoff, 1 Ipyoca (ou Ypioca, sei lá), várias cervejas, e amanheci bebendo chazinho pra acalmar o coitado do fígado.</p> <p>Sexta: vários garrafões de vinho, várias cervejas, e graspa. Acordei lesado.</p> <p>Sábado: Raiska e coca, pra relaxar, jogando baralho.</p> <p>E dormi o domingo inteiro, porque meu fígado, se era de ferro, já derreteu.</p> <p>Trilha sonora: "Menina Veneno", do Ritchie, que os Incas da pracinha estavam tocando nas suas flautas de pã.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/29 13:44 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ah, sei lá. <title> <texto> <p>A semana tem sido boa... Até agora, pelo menos. Nem sei por que estou me sentindo tão bem. Acho que é o conjunto de pequenas coisas legais. Não, isso não é normal.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/28 14:43 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Referrers <title> <texto> <p>Que tipo de pessoa procura "fotos de mulheres velhas em cenas de sexo" na Internet? Os visitantes do meu blog, é claro!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 14:17 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Telefone. <title> <texto> <p>O bom de ter telefone é falar com as pessoas. O ruim é falar com as pessoas que ligam pra você pensando que é da Imobiliária. Enfim, shit happens.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/26 16:16 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Sal de Vichy <title> <texto> <p>Cara, o bicarbonato de sódio (vulgo Sal de Vichy) salvou minha vida esse fim de semana. A azia ontem tava f*da. É esse o resultado de 1,5l de cachaça e duas caixas de cerveja, mais uma festa estranha com gente esquisita.</p> <p>Trilha sonora: Pink Floyd, "The Empty Spaces". Algo filosófico, enfim...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/24 13:10 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Diplomacia. <title> <texto> <p>Caracas, mas que indecisão para fazer esse jogo funcionar. Esse povo é mais enrolado que barbante.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/22 14:00 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Então. <title> <texto> <p>Tenho telefone! Ié! E o número é muito legal. Mas isso eu não vou contar para vocês. Mwahahahaha!!</p> <p>Trilha sonora: Cindy Lauper, "Girls Just Wanna Have Fun".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/21 15:49 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ring! <title> <texto> <p>Ah, amanhã eu terei telefone!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 15:41 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Não roube as plantas... <title> <texto> <p>...você está sendo filmado. As coisas que eu vejo nessa cidade... Deu até vontade de roubar uma planta pra ver se aparecia um gualdinha pra me prender.</p> <p>Trilha sonora: Sixpence None The Richer, que tá tocando aqui no Cyber Café. "Kiss Me".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/20 17:41 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pesadelos. <title> <texto> <p>Dois no mesmo dia é exagero. O segundo foi baixaria. Não sabia que meu subconsciente era tão mau. Enfim, já estou quase superando o susto de acordar achando que tudo que importa na minha vida tinha virado fumaça. As partes MAIS estranhas vou demorar mais tempo para esquecer. DROGA! Por que eu sonho com essas coisas?</p> <p>(Ou melhor, por que isso me afeta tanto?)</p> <p>Pelo menos o tempo chuvoso e deprimente da cidade estava de acordo com meu estado de espírito. Para completar, acordei com "Space & Time", do Verve, na cabeça. Depressivo. Agoniado. Supimpa.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/19 13:50 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Onde sou, quem estou? <title> <texto> <p>Mais um fim de semana etílico para a contabilidade. A festa de sexta-feira foi um razoável sucesso. Até o vizinho do andar de baixo participou, batendo, provavelmente com a vassoura, no teto. Ou, do meu ponto de vista, no chão. Vizinhos irritados à parte, a limpeza da festa revelou 44 cadáveres de cervejas. Aliás, 32 cadáveres de cerveja e 12 de Skol.</p> <p>No sábado, fui na casa da irmã do Luiz beber e jogar xadrez antes de sair para festar. Cheguei em casa às 3 da manhã razoavelmente alcoolizado, para não mencionar o resto. Domingão, e o vizinho do 5o. andar (que a Sessa conheceu no elevador na madrugada anterior) aparece e convoca a gente para beber. Em um barzinho quase interessante, cheio de torcedores felizes comemorando o título do Coxa. Pelo menos a cerveja era barata.</p> <p>Trilha: Monster Magnet, que incrivelmente tocou no barzinho. Só para acabar com o mito de que ninguém conhece essa banda. Droga. Ouçam "Cry" então.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/16 13:59 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Beber, beber. <title> <texto> <p>Fim de semana finalmente chegou, e tenho várias festas programadas... Vou parar de pensar no meu fígado até segunda. Ou terça. As cachaçadas prometem.</p> <p>Trilha sonora: Velhas Virgens, "Uns Drinks"... Porque "eu só sei mesmo é beber".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/14 14:53 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Eu? <title> <texto> <p>Entããão... Parece que de repente eu estou diferente (até rimou). Mas ainda acho que deixei algo importante para trás. Ou de lado. Ou guardei no canto da gaveta e esqueci. O que importa é que estou com aquela sensação de que tem algo faltando. Acho que todo mundo já sentiu isso. Mas geralmente você percebe isso em menos de meia hora. Por exemplo, "putz, cadê minha carteira?" Acontece o tempo todo. E o que fazer quando você está há dias (meses) com essa sensação de que algo está errado, e não percebe nada? Olhar no espelho? Não faz sentido. O espelho é só o avesso. Não gosto de ser uma alma torturada, mas parece tão apropriado. Auto-flagelação. Ou autoflagelação, não sei se é junto ou separado. Autoflagelação pode significar "flagelar um auto"? Ha ha, estou cômico. Vai saber.</p> <p>Pink Floyd, "Pigs (Three Different Ones)". "You're nearly a laugh, but you're really a cry". Diz tudo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/12 18:02 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> E mais um pouco. <title> <texto> <p>Estou inspirado.</p> <p>Será que estou fazendo merda? Seria tão fácil conseguir ter o ponto de vista que eu terei daqui a dez anos e ver como a situação atual é simples e, bem, besta. Ver o quanto eu e meus pares poderíamos resolver tudo em questão de segundos. Se apenas eu não fosse tão idiota, e visse a saída. Tão cego, tão perdido. Mas, como eu disse recentemente a uma pessoa que quase sempre consegue me surpreender, eu nunca precisei de motivos para nada. Eu sempre os tive, mas eles nunca fizeram a mínima diferença. Às vezes eu penso como o meu comportamento lembra o de uma criança em uma loja de brinquedos, agarrada à caixa de Lego mais pesada da loja, chorando e esperneando até ganhar o brinquedo, ou uma surra. E ultimamente tenho levado algumas surras. A maioria de mim mesmo. Preciso de férias. Longas. Em uma ilha deserta. Acho que vou me trancar no quarto até 2008. Como sempre, preciso de tempo para ficar sozinho. Será que é tão difícil assim refletir sobre os assuntos que me afetam? Ou então, será que eu penso demais? Sempre achei que fosse o contrário, mas eu costumo me surpreender com os opostos que eu coloco em sintonia. Algo como ser oito <b>e</b> oitenta, ao mesmo tempo. Será que estou fazendo merda?</p> <p>Estou inspirado, ainda.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 15:33 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Dia dos Ovos. <title> <texto> <p>Bom, os ovos se foram, o vômito (já explico) está longe, e eu posso começar a comentar os fatos acontecidos.</p> <p>Começando pela quinta-feira, que foi quase normal. Acordei cedo (quase normal), passei o dia estudando, visto que a UFPR resolveu que a santa ceia não vale uma folga. E fui dormir cedo porque estava podre.</p> <p>Passemos, então, ao dia da viagem em três tempos. Pela manhã, duas horas em um ônibus da Expresso. Foi relativamente tranquilo, sem contar a mulher do banco da frente que gastou dois vidros de perfume barato antes de embarcar. À tarde, depois de uma boa soneca na minha cama e peixe no almoço, uma hora e meia de viagem de carro. Muito melhor que qualquer transporte que eu tive pelo resto do feriado. Finalmente, à noite, mais uma hora e meia em um ônibus da Catarinense, para finalmente chegar em Blumenau.</p> <p>O esforço valeu a pena, pois muitas cervejas depois, eu acordei, já no sábado, na casa da Peg. Recomeçando a aventura, assistimos DVDs e fomos para a casa do Davi, onde deveria ser a festa. Infelizmente (ou felizmente), o tempo discordou e tivemos que voltar até a casa da Peg. Muitas cervejas e submarinos depois (sem mencionar portas que fecham misteriosamente para esmagar narizes), eu acordei novamente, sem saber o que tinha me acontecido. Pelo menos eu estava limpinho e sem nenhum hematoma estranho.</p> <p>O domingo, chuvoso e sem álcool etílico, foi deprimente. Com três horas de atraso, embarquei com a Sessa em mais um ônibus da Catarinense. Lotado. Quente. Na rodoviária, trocamos de ônibus porque o primeiro estava quebrado. Lotado e mais quente que o primeiro. E eu de ressaca. Argh! Em Jaraguá, quando tudo parecia perdido, um ônibus novinho em folha, com ar condicionado e quase vazio. Mas, como o destino (ou Deus, para os fiéis) estava contra nós, uma criança no banco ao lado começou a passar mal. O pai dela, muito inteligente, decidiu que fazê-la vomitar em uma sacola seria melhor que levá-la até o banheiro do ônibus. Cheiro maravilhoso! E eu de ressaca. Lá por Corupá, a outra criança (irmã da primeira, sentada no banco de trás, com a mãe) começou a passar mal. O pai, muito inteligente, arranjou OUTRA sacola. Na subida da serra, a mãe das meninas começou a passar mal. Repartiu a sacola com a filha. E eu de ressaca. As três, aparentemente, tinham comido um boi antes de entrar no ônibus, pois passaram quase uma hora vomitando. Do meu lado. Mas finalmente cheguei em casa. Banho, janta (apesar dos apelos do meu estômago revirado) e cama. E de volta a Curitiba. Beleza de feriado.</p> <p>Mas pelo menos a festa valeu a pena. Para comemorar, trilha do NoFX, "Eat the Meek".</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/08 13:28 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Cinema. <title> <texto> <p>Fui assistir ao filme "Peixão de Cristo" (sacaram?) ontem. Até que presta, se não dermos importância ao Jesus (Ieshua, aliás) europeu, e ainda por cima Conde (de Monte Cristo) e ao Hebraico. Nada contra Hebraico, mas não dá pra pegar os erros de tradução. Ah, Jesus fazendo piadinhas com a mãe ficou meio forçado, também. Mas ainda assim, vale a pena ver o Jesus Conde de Monte Cristo apanhando. Sangue às pampas. Ou algo assim.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/06 16:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Weekend in Hell <title> <texto> <p>Continua o distúrbio no laboratório da Facul. É o que dá, esperar ajuda do pessoal de Ciências da Computação. Deviam deixar eu consertar. Ou pelo menos, liberar o acesso no outro laboratório. Mas fazer o quê, só resta pagar caro pelo acesso. Grunf!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/04/03 20:25 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pois agora... <title> <texto> <p>Deu pau no laboratório lá da Facul. E resolveram fazer passeata na frente de casa quando eu estava de ressaca. Se isso virar mania, vou ter que deixar baldes d'água preparados para refrescar a cabeça dos manifestantes. E voltando a SBS, sou recebido com uma missa na praça do lado da casa dos meus pais (ah, como é bom dizer isso). Tudo indo maravilhosamente bem, pelo jeito.</p> <p>Um ano de namoro. Nem eu acredito!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/31 18:04 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> México, arriba! <title> <texto> <p>Nada como almoçar tacos. Com bastante pimenta. Depois, bombom de chocolate com pimenta. Pouca pimenta, mas sabor interessante. Enfim, gulodices a rodo.</p> <p>Trilha sonora: Stevie Ray Vaughan, "Life By the Drop". Blues de primeiro nível. Como se fosse possível achar algo diferente em Vaughan.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/29 15:40 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Relembrando. <title> <texto> <p>Bom, depois da geladeira, armário, cama, pintura e cortinas, só falta o colchão, um sofá e uma escrivaninha. Quase lá!</p> <p>E a feirinha da Praça Osório está cada vez mais convidativa. Lanches gordurosos por preços acessíveis. Recomendo.</p> <p>Trilha sonora: Bessie Smith, porque Blues é bom paca.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/26 13:56 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Referrers <title> <texto> <p>Entraram aqui procurando: como reconquistar a namorada, blog beber, fabricação de onibus a ar comprimido e formatura univille 2004.</p> <p>Tudo isso em menos de duas horas.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 13:53 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Freeze! <title> <texto> <p>Agora eu tenho geladeira. Ié!! Só preciso arranjar um pinguim (com ou sem trema?), e estarei feliz. Amanhã terei cama e armário, e domingo à tarde, uma bandeja com danoninhos gelados, como diria o César. A vida é bela e o mundo é minha ostra.</p> <p>Agora preciso estudar.</p> <p>Ah, trilha sonora para ontem e hoje: Chris Cornell, com "Preaching the End of The World", acho que é esse o nome da música. A melodia grudou e não quer sumir.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/25 18:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Arght! <title> <texto> <p>Finalmente os computadores da facul cooperaram com meu desejo de postar. Pena que agora esqueci quase tudo o que queria escrever nos últimos dois dias. Enfim, coisas da vida...</p> <p>Ah, a pintura está quase no fim. Finalmente.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/22 13:28 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Blá blá. <title> <texto> <p>Pois então, agora sou conhecido como "o homem do truco". Só porque fui o campeão do campeonato da facul. Bom, pelo menos foi disputado.</p> <p>E no busão, que hoje não era dançante, tinha uma adolescente descobrindo os prazeres do sexo com o seu namoradinho. Ela beijava de olhos abertos! Argh! Quase fui até eles pedir a ela que fechasse os olhos. Mas deixa, ela vai aprender isso daqui a uns anos.</p> <p>Trilha sonora: Guns N' Roses (oh, oh, yeah). Já que estou com a camiseta, vamos colocar de trilha também.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/19 13:35 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Dredy Loocks <title> <texto> <p>Esta pérola estava na propaganda de um método de reposição capilar ou algo assim.</p> <p>Acabei de virar meia garrafa de guaraná Quati, digo Kuat. E ainda estou arrotando.</p> <p>Trilha sonora: "Chariots of Fire", que alguém está arranhando no piano aqui do lado.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/18 15:48 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Seis, papudo! <title> <texto> <p>Amanhã tem campeonato de truco aqui na Facul. Espero ganhar uns trocados.</p> <p>E eu preciso urgentemente de um tornozelo novo. Vou cortar fora esse desgraçado.</p> <p>Fora isso, tudo na mesma.</p> <p>Trilha sonora: "Comfortably Numb" do Pink Floyd, que eu arranhei hoje no violão e grudou no cérebro.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/17 13:35 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Mais Mudanças <title> <texto> <p>Mais um dia, mais um conserto. Logo, logo, vou poder chamar o apê de lar. Especialmente quando eu colocar a geladeira para funcionar. Cerveja quente complica.</p> <p>Trilha sonora: "Lady Madonna", dos Beatles, que alguém estava tocando no piano agorinha mesmo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/16 13:29 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Mudanças <title> <texto> <p>Muita grana e esforço. E ainda tenho muito por fazer. Como é difícil arrumar um apartamento.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/12 11:05 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Home, sweet home. <title> <texto> <p>Tenho um novo lar, agora. Só falta transferir meus objetos pessoais do meu quarto 2x2 para o apê gigante onde vou morar. Em breve poderei convidar todo mundo para passar uns dias na grande cidade sem estrelas. Festa de inauguração? É claro! Ainda não sei quando, mas vai ter.</p> <p>Trilha sonora: "Where You Lead", trilha sonora de Gilmore Girls (ou "Tal Mãe, Tal Filha", na SBT). Não sai da minha cabeça. E nem sei quem canta isso.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/10 00:38 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Noite de tédio. <title> <texto> <p>Estava num tédio total e resolvi sair. Lan house, e depois vou jogar uma sinuquinha. Faz tempo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/07 22:27 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Aliás <title> <texto> <p><a href="http://eve-stock.blogspot.com">Ela</a> tem um blog novo e pretende mantê-lo, então achei que seria válido colocar aqui. E ela ainda me deve um CD. Mwahahahahahahaha.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 20:56 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Viva a Bochecha! <title> <texto> <p>Eu censurei o título, mas acho que dá pra entender... Teve show "surpresa" das Velhas Virgens aqui em SBS sexta-feira. Surpresa significa que eu só fiquei sabendo do show umas 3 horas antes do mesmo. Agitei bastante, encontrei pessoas inesperadas, ganhei duas cervejas dos caras da banda na sinuca e voltei para casa depois do Sol nascer. Razoável.</p> <p>Trilha sonora: "Uns Drinks", das Velhas... "Eu só sei mesmo é beber!"</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/05 17:34 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ay, carumba! <title> <texto> <p>Caraca! Passei em TODAS as matérias!! Estou pasmo.</p> <p>Para comemorar, "We Are The Champions", a melô dos cogumelos vencedores!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 13:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Movin' into the Heart of the City <title> <texto> <p>Meu provável novo apê fica no coração da cidade, com vista para a Universidade e para a Receita Federal. E em cima de um boteco. Na verdade é um discopowerdanceclub, mas conta como boteco.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/03/01 19:57 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Eisenbahn <title> <texto> <p>Com um atraso de alguns dias, vou fazer um post decente.</p> <p>Fim de semana em Blumenau. Como todos os fins de semana em Blumenau. Alcoólico, festivo, embaraçoso. Ou melhor, seria embaraçoso se eu não estivesse acostumado. Afinal, baleia branca não é o pior que poderia ter acontecido. E nem vomitei na piscina, como havia prometido. Pena. A Calol iria gostar muito de ver aquela mancha escura no azul da sua piscina com excesso de cloro.</p> <p>Depois da festa, fomos esticar a noite na casa do Franja. Ou hotel Franja, na ocasião. Vimos o céu clarear (está virando rotina) e fomos roncar. E dizem que eu estava procurando passagens secretas no armário. Eu discordo, mas a minha opinião não é a mais imparcial neste assunto. Especialmente depois de 25 litros de chopp. 10 dos quais devem ter ido parar no meu organismo, creio eu. Enfim, foi um bom fim de semana. E amanhã volto à grande cidade que é meu novo lar (há, até parece) para estudar um pouco. Devo escrever um pouco de lá.</p> <p>Trilha sonora: Eurythmics, que tocou algumas vezes este fim de semana. "Sweet Dreams", claro. Lado B, só quando eu comprar um vinil deles, acho.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/25 20:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Atendendo a pedidos: <title> <texto> <p>Nhá.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 18:30 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ew. <title> <texto> <p>Acabei de assistir Jackass - O Filme. Pessoas com menos juízo que eu. Incrível. E o Steve-O continua sendo o melhor.</p> <p>E as intrigas estão cada vez maiores. Efeito bola de neve, ou algo assim. Ié.</p> <p>Trilha sonora: Pantera, que as crianças estavam ouvindo aqui na casa da Frau ontem. Nada como um som suave e relaxante.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/24 19:28 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Bwahahaha <title> <texto> <p>Intrigas foram feitas para serem semeadas. Lembrem-se disso.</p> <p>Trilha: Cranberries.</p> <p>Estou eloquente hoje, não?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/23 21:25 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Entrudo <title> <texto> <p>Pois então... Estou aproveitando o carnaval para ficar bêbado com frequência. Não que eu precise de um motivo, ou que a frequência tenha aumentado... É só para ter a sensação de estar aproveitando o feriadão. O problema é que agora estou com dor de garganta de tanto beber cerveja gelada. E provavelmente vou ter que ficar sem beber hoje. Droga. Pelo menos aproveito para namorar um porquinho, que também faz parte.</p> <p>E não, eu não namoro um porco.</p> <p>Nem uma porca, antes que alguém tenha idéias erradas.</p> <p>Ah, deixa pra lá...</p> <p>Ouvir... Tias Fofinhas. Ops, Tears For Fears. "Pale Shelter"... Trilha carnavalesca especial. Agradeçam à Evelyn.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/20 17:24 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> E ainda... <title> <texto> <p>Consegui levar uma picada de abelha nas costas. Usando camiseta. Eu sou foda.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 15:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> O de sempre... <title> <texto> <p>Caraca, como eu bebi ontem... Pra variar, eu estou de ressaca, dormi pouco, e vi o dia amanhecer com uma cerveja na mão. Até que foi divertido...</p> <p>Trilha sonora: "We want the Funk" do Funkadelic. Ié.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/19 12:55 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Festa! <title> <texto> <p>Ié, o Er só o que f lt v tem entrada livre para universitários hoje... Dia de ajitar (com j) até o Sol nascer.</p> <p>Aliás, preciso combinar com o povo...</p> <p>Trilha sonora: Bruno e Marrone, "Dormi na Praça"... Tive que ficar ouvindo essa música ontem e agora ela grudou. Maldição!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/18 13:24 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Noites na cela... <title> <texto> <p>Eu odeio mosquitos. Do fundo do meu coração. Odeio cada um deles como um árabe odeia os EUA. MAs eles parecem gostar de mim. Especialmente das minhas orelhas. Malditos...</p> <p>E ainda tem o porteiro, que gosta de assobiar músicas religiosas para matar o tédio do serviço... E o vizinho (ou namorado da vizinha) que toca a campainha como se as legiões do inferno estivessem perseguindo-o. Ah, vai ser bom mudar de casa.</p> <p>Trilha sonora: Doors, com "No me Moleste, Mosquito". Sacaram?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/17 15:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Diplomacia! <title> <texto> <p>Ah! Faz tanto tempo que eu não jogava diplomacia. Nada como ameaçar nações inteiras.</p> <p>Mudando de assunto, teve prova de Acústica hoje. Pedreira, mas até que tava fácil...</p> <p>Acho que eu tinha mais para comentar aqui, mas agora esqueci... AH! Criei um e-mail Yahoo! pra mim. Viva!</p> <p>Trilha: Ah, sei lá... Não estou com cabeça pra isso agora...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/16 18:27 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Semana de provas... <title> <texto> <p>Três provas no mesmo dia é pedreira... Apesar de terem sido todas baba... Mas mesmo assim, machuquei o dedo escrevendo. Grunf...</p> <p>O lado bom é que provavelmente vou compensar nessas matérias pela reprovação quase certa em Treinamento Auditivo...</p> <p>Trilha sonora: Creedence Clearwater Revival (da Silva?), com "Bad Moon Risin'". Ié! </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/14 17:23 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Pérola <title> <texto> <p>Olhem <a href="http://www.google.com.br/search?q=baixe%20css%20completo%20para%20jogar%20logo%20depois%20de%20baixar&ie=UTF-8&oe=UTF-8&hl=pt-BR&meta=">isso</a>.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 17:16 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Piu... <title> <texto> <p>Definitivamente não há nada que se compare ao <a href="http://crass.on.ru/flash/bird.html">canto dos pássaros</a>...</p> <p>Estou na casa da frau no momento... Paparicando a convalescente. Como eu não tinha mencionado antes, vai agora: Ela operou a vesícula. Parece que tiraram uma pedra do tamanho de uma bolinha de mouse da parada... Ai.</p> <p>Trilha de hoje: "Hey Jude"... Acho que nem preciso mencionar a autoria, ou preciso?</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/11 15:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Arght! <title> <texto> <p>Correria, correria...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/10 18:53 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Oié. <title> <texto> <p>Dei uma sumida básica... Nada como correr atrás de documentos por uns dias. E meu celular ficou sem bateria nessa história toda. Blargh!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/05 13:47 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Então. <title> <texto> <p>Parece que eu estou ajudando a organizar o Focofest. Quem sabe lá por maio (quando diz a lenda que vai rolar essa festa) eu saiba exatamente o que eu fiz para a festa acontecer. Acho que é meu apoio moral que vai fazer a diferença. Ou algo assim.</p> <p>Preciso de cerveja. JÁ!</p> <p>Trilha sonora: "You Keep On Knockin' But You Can't Come In", da Suzi Quatro. Quer dizer... Acho que é esse o nome da música. Whatever...</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/04 17:40 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ufa! <title> <texto> <p>Andei uns 10km hoje. Tudo para alugar um apê barato. Barato no sentido monetário, não pejorativo. O apê é legal.</p> <p>Agora vou-me. Estou MUITO cansado.</p> <p>Trilha: "Uns Drinks", das Velhas Virgens. Está na minha cabeça desde meio-dia.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/03 13:07 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Nostalgia. <title> <texto> <p>Estava lendo os arquivos do meu blog. Eu era tão mais divertido ano passado. O que aconteceu?</p> <p>Eu SEI o que aconteceu. Ou não? Será que falta de tempo resume tudo? Parece uma desculpa tão fraca. Vou pular na frente do trânsito só por diversão. Ou não?</p> <p>Blá, chega.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 12:58 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Maiden! Maiden! <title> <texto> <p>Comprei um vinil do Made In Brazil - Maiden, sacaram? Nossa, como sou engraçado. Mas, falando sério, <b>sonzeira</b>. Ao vivo, só blues. Preciso dizer mais?</p> <p>Falando de coisas mais festivas, ontem fui festejar meu aniversário. Acho que vou começar a fazer isso uma vez por semana, pelo menos. Ou começar a festejar desaniversários, como no País das Maravilhas. É sempre uma desculpa válida para tomar cerveja e fazer fiasqueira (por exemplo, fazer um golden shower ponte abaixo). Ah, para jogar sinuca também, às vezes.</p> <p>Trilha sonora: Adivinha?? Made In Brazil, claro. Pena que no vinil que comprei não tem "Minha Vida é Rock N' Roll", mas tem outras sonzeiras. "Fiquei com o Blues" é clássica. Ah, tem até "Carinhoso". Meu cachorrão, não sei por quê, late feliz quando te vê. E vivam as paródias.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/02/02 12:47 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> You are my density, forever! <title> <texto> <p>Essa mensagem estava pichada no asfalto em frente a um prédio qualquer no centro da cidade.</p> <p>Enfim, estou de volta à cidade sem estrelas, estudando. E prestes a mudar de apê (pela enésima vez).</p> <p>Bom, agora vou pra aula, mas amanhã eu apareço.</p> <p>Trilha sonora: Louis Armstrong. Comprei um CD dele por apenas R$ 10,00. E não tem "What a Wonderful World". Ufa!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/01/27 12:41 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Dia de apagar vel(h)inhas. <title> <texto> <p>Pois é, é hoje... O tempo está começando a acelerar, ou algo assim. Melhor, assim eu faço 23 logo. Não que eu esteja ansioso, mas quanto antes a idade crítica (24) passar, melhor. Como dizem, "vou decidir se viro homem ou fico na mesma". Ou algo assim. E estou há semanas sem ver a frau. Argh!</p> <p>Ah, nem vou comentar nada sobre a festa do Frys. Melhor deixar pra lá.</p> <p>Trilha sonora: R.E.M. com "Losing My Religion", que tocou ontem no rádio e está até agora tocando na minha cabeça. E, para comemorar a data, "Happy Birthday", dos Ramones. Com direito a Mr. Burns e tudo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/01/26 10:34 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> De volta, quase. <title> <texto> <p>Aproveitando a generosidade e a hospitalidade do <a href="http://mundoanormal.blogspot.com/">AnjoMau</a>, passei pra dar um alô. Mas não vou ficar ausente por muito tempo não, dia 02 volto para a cidade sem estrelas, estudar mais um pouco.</p> <p>Agora, só pra fazer uma retrospectiva 2003 um pouco mais digna... O ano até que foi bom. O que significa que não foi uma catástrofe completa como 2001 ou 2002. Ou, ainda olhando por outro lado, foi o ano em que as coisas começaram a dar certo. Agora, só espero que continue tudo tão bem (ou melhor, se possível) em 2004. Até agora? Vai bem, obrigado. As corujas à minha volta não me deixam mentir.</p> <p>Trilha sonora: Nada, na verdade, mas o que está tocando no meu subconsciente desde sábado é "Leavin' On a Jet Plane". Sinatra rules!</p> <p>PS: As corujas nem são tão intimidantes (intimidadoras?) assim, depois que você acostuma.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2004/01/10 01:49 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Retrospectiva 2003 <title> <texto> <p>Enfim, o ano acabou e aqui estou eu em 2004. E o que mudou? Não sei ainda. Bom, pela primeira vez desde muuuuito tempo atrás, estou postando bêbado. Só um pouco bêbado, mas já conta. Enfim, só passei pra dizer oi.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/24 20:27 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ho Ho Ho! <title> <texto> <p>Pois é, Natal chegou, e finalmente montaram a árvore lá em casa... Achei que esse ano ia conseguir me livrar dele. Pelo menos ganhei um CD (4 aliás) de Blues. Maneiro.</p> <p>Trilha sonora "ho ho ho"... Dead Christmas, do Monster Magnet. Apropriado.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/22 17:34 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Funhé. <title> <texto> <p>Pois então... Estou desde... Hmmm... Sexta feira passada, acho, sem parar de beber. Digo, não estou bêbado o tempo todo, mas foi pelo menos uma cerveja por dia (ou, como ontem, várias cervejas, para descontar os dias em que foi só uma). Viva as férias! Agora só falta dormir na rede para eu poder voltar à maldita cidade sem estrelas que é Ctba.</p> <p>Ah, e descobri que o Brunera, dono da minha frase preferida, vai abrir um boteco. Tem rolmóps e tudo. Agora já sei onde vou passar as noites de tédio são-bentense. E a cerveja é razoavelmente barata.</p> <p>Trilha sonora: Led Zipperer, quer dizer, Zeppelin, que tocou ontem no boteco, em fita, e com a velocidade errada, que fez a voz do Robert Plant ficar mais feminina ainda (sim, mais ainda).</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/20 16:49 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ói eu aqui. <title> <texto> <p>Queimar o dedo é sacanagem. E dói, claro.</p> <p>Ah, estou na casa da frau. Aproveitando pra filar Internet.</p> <p>Trilha sonora: Músicas da frau. Ela tem umas coisas legais aqui.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/12 12:01 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ah, por falar nisso... <title> <texto> <p>Como é o último dia, devo ficar longe de computadores e similares até Janeiro. Quem sabe, sobra vontade e tempo para blogar nas férias.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 11:35 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> O Dia "D" <title> <texto> <p>É hoje. Último dia de "aula". Na verdade não vai ter aula, mas tem o Ressonâncias. E eu acordei às 8 e provavelmente não vou ter tempo de dar uma dormida restauradora. Tudo bem, eu sempre me dei bem sob pressão (já estou até vendo o pessoal maliciando essa frase). Pelo menos arranjei madeira para quebrar no palco.</p> <p>Trilha sonora: Tracy Chapman. Uma mina que canta com voz de tenor, mas é sonzeira.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/11 17:06 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Counter. <title> <texto> <p>Uau, o contador passou de 1000.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 16:55 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Chuva, muita chuva. <title> <texto> <p>É, mais um dia, e só. Acho que está começando a surgir uma pontinha de saudades disso tudo. Bom, pelo menos as férias vão ser curtas (demais). Ainda mais que tenho curso da Oficina de Música entre os dias 7 e 16. É até difícil imaginar, eu fazendo curso nas férias. Fazer o quê, descobri que gosto muito mais de música do que eu pensava. Ah, falar nisso, acordei com uma música que me lembrava Ben Harper tocando na minha cabeça. Gravei o que eu consegui lembrar no meu celular. Preciso levar as aulas de Treinamento Auditivo mais a sério, daí eu poderia simplesmente anotar, e pularia toda a parte de tirar o que eu componho de ouvido. Enfim...</p> <p>Música do dia: R.E.M. com "Bad Day", acho que o nome é esse. É a música do R.E.M. que tá tocando no rádio todo dia. Lembra as músicas velhas deles. Muito bom.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/10 13:43 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Contagem regressiva, talvez? <title> <texto> <p>Estou contando as horas para ir embora daqui. Não, não é tão drástico (Uau, uma frase com todas as palavras acentuadas). Mas estou muito a fim de férias. Dormir muito (o que não tenho conseguido), beber muito (eu não deveria, mas fazer o quê), festar muito (é fim de ano, pô) e, se possível, dar uma passadinha em Blumenau com tempo para visitar todo mundo. E, se sobrar grana, ir jogar Diplomacia em Floripa. Se é que vai rolar.</p> <p>E ontem, só pra variar, rolou mais beberagens na casa da Luciana. Viva as bebedeiras de meio de semana.</p> <p>Trilha sonora: Concrete Blonde. "Joey" tocou hoje no rádio. Estou com saudades de ouvir as minhas mp3.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/09 19:04 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ainda cansado. <title> <texto> <p>Mas agora se resume a cansaço físico. Cara, essa semana está acabando comigo. Eu quero a minha mãe!</p> <p>Trilha sonora: "Madrugada e Meia" das Velhas Virgens. Em homenagem aos mosquitos de ontem à noite, que me chuparam e me mantiveram acordado até perto das 4. E eu acordei às 11. Socorro!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/08 18:44 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Caracas! <title> <texto> <p>Uma peça que eu apresentei hoje na aula de Oficina de Criação Musical foi escolhida pra participar do Ressonâncias, o festival de fim de ano da facul. Estou me sentindo lisonjeado. Ah, o nome da peça é "Os 2 Minutos do Ódio". Romântico, não? E não, não é o samba que eu havia mencionado. Aquele ainda não está pronto. Ando meio sem tempo pra compor.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 13:21 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Cansado. <title> <texto> <p>Estou cansado de 2003. Cansado de tudo que me aconteceu este ano. Cansado da correria que foi (e tem sido) a mudança para Ctba. Cansado de estar sem Internet em casa. Cansado de estudar. Cansado de não ter dinheiro. Cansado de não ter dinheiro por não ter emprego. Cansado de ser diferente. Cansado de tentar ser igual. Cansado de passar as noites em claro e os dias com sono. Cansado de acordar de ressaca. Cansado de voltar a dormir e perder a hora. Estou, também, cansado de estar longe dos meus amigos. Cansado de não conseguir achar alguém que me entenda, aqui nesta cidade. Cansado de tentar mudar, e não conseguir. Cansado de estar cansado. Cansei.</p> <p>Ah, tirei o esmalte das unhas.</p> <p>Trilha sonora: Como estou de saco cheio, vamos com algo depressivo. The Doors, com "The End". Ah, como eu queria ouvir essa música agora.</p> <p>Putz, e tenho prova de Teoria Musical. Ninguém merece, como diria o César.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/05 17:15 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Boquetstreet Boys! <title> <texto> <p>Ontem fui encher a cara e tive minhas unhas pintadas de preto. Elas ainda estão pintadas. Bizarro. E falaram que pareço com o cara dos Backstreet Boys. ARGH!</p> <p>Tudo bem, logo vou tirar o esmalte. Vou deixar porque tem festa da facul hoje e quero escandalizar a galera. Ié!</p> <p>Bom, agora tenho que ir pegar minha camiseta do curso. 10 pilas, mas a camiseta é legal.</p> <p>Trilha sonora: Ratos de Porão, com "Somos a Turma". Música que eu vou tocar hoje na festa, claro. Pô, e amanhã tem churrasco com piscina e cerva. Viva o fim de semana!</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/04 13:32 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Breaking the Law! <title> <texto> <p>Ontem fui para SBS, prestar contas com a Justiça. Primeiro, a notícia boa. Eu ganhei o processo da batida de carro. Só para relembrar, em maio de 2002 eu estava indo para um festival de rock, feliz e contente, com a Saveiro do papai, quando um caipira numa Brasília vermelha cortou a minha frente. Resultado, um carro amassado (e uma Brasília também), um caipira assustado, e um fim de semana jogado na fossa. Tudo estava bem até que o caipira apareceu querendo que eu pagasse o conserto do carro dele. - Não, disse eu. - Vou botar na Justiça, disse ele. - Bota, disse eu. Um ano e meio depois, acabou a lamentação.</p> <p>Agora, o motivo de eu ter ido ontem ao Forvm. Em setembro, eu fiz algazarra na Schlachtfest e me meti em encrencas (para variar). Quem não sabe os detalhes não precisa saber. Então ontem eu fui aceitar uma multa de um salário para não ser fichado. Agora voltei a ser um cidadão respeitável. Só falta restituir meu crédito bancário.</p> <p>Fato bizarro: descobri que este blog é a primeira referência sobre "fiasqueira" no Google. <a href="http://www.google.com.br/search?q=fiasqueira&ie=UTF-8&oe=UTF-8&hl=pt-BR&meta="> Olha só</a>. Nada como ser referência.</p> <p>Outro fato bizarro: vi as fotos da fiasqueira de semana passada em Blumenau. Bizarro resume tudo. Se eu vencer a preguiça, coloco algumas aqui.</p> <p>Trilha sonora: Led Zeppelin, com "Immigrant Song", que está tocando na minha cabeça desde que acordei. Aliás, quase não dormi hoje, e acordei em cima da hora para pegar o busão. Viva a pontualidade.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 13:21 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Memórias de uma Segunda-feira. <title> <texto> <p>Recebi essa por e-mail e achei que era digna de ser posta aqui.</p> <p>Acordo. Ou melhor, sou retirado de um turbilhão confuso de pensamentos e lembranças que precisariam de mais umas quatro horas para que fossem chamados de sono pelo blá blá blá longínquo de um locutor de rádio que saía do rádio-relógio mal sintonizado.Entre isto e acordar há um abismo de diferença. Sento na cama. Imediatamente o quarto dá uma volta completa em torno do que restou do meu fígado e eu lembro que estou de ressaca. O giro do quarto somado à sensação de que estou vestindo uma meia de algodão na língua estimulam o meu primeiro pensamento lúcido do dia, e talvez um dos únicos: puta-que-pariu. Depois de deitar e levantar umas 10 vezes, em uma dúvida cruel entre pedir demissão para dormir mais um pouco e chegar até o chuveiro para salvar o meu emprego, decido manter-me no mercado de trabalho e vou cambaleando até o banheiro. Faço uma parada no corredor e tomo 750 ml de água no bico da garrafa térmica. Os 250 ml restantes escorrem pelos cantos da boca molhando a minha camiseta "Lula Presidente 89". Chego até o espelho do banheiro, vejo o meu reflexo com um misto de pena e uma expressão do tipo depois-eu-converso-com-você-mocinho. Dou aquela checada no pânceps -- aquele músculo logo abaixo do abdômen, mas nem me dou o trabalho de encolhê-lo. Preguiçosamente começo a escovar os dentes.A secura da desidratação alcoólica molhada pela água há pouco ingerida formaram uma gosma espessa de cuspe que em contato com a pasta de dentes começa a produzir uma quantidade inominável de espuma na minha boca. Depois de quase engasgar, entro no chuveiro determinado a tomar um banho gelado. Mas ainda não foi desta vez. Eu tenho alguns pensamentos recorrentes quando estou de ressaca, como a obrigação auto-impingida de tomar um banho frio, parar de fumar pelas próximas três semanas, e outras mais comuns. É claro que, como toda promessa de ressaca, no dia seguinte você está fazendo tudo de novo. Mas uma coisa que eu nunca consegui foi tomar banho gelado para curar bebedeira. Claro que não estou contando aquele banho de roupa que sua mãe (ou avó, ou tia, ou namorada, ou irmão) te deu quando você tomou o primeiro fogo. Ah! O primeiro porre! Este passaporte de entrada para um universo que começa em euforia, termina em arrependimento e tem uma complicada contabilidade de horas de sono no meio. Este universo com o qual você vai conviver durante toda a sua vida adulta, só saindo dele através de um SIM proferido em uma igreja, templo, mesquita, ou qualquer que seja o foro apropriado da sua religião. E olhe lá! Este universo que você só vai perceber quando for tarde demais, consome todo aquele dinheiro do plano de previdência privada que você nunca fez, apesar das constantes investidas da sua gerente do banco. O universo do macho solteiro. Quando volto a mim, ainda estou debaixo do chuveiro com os olhos fixos em nada, divagando sobre estas e mais uma porção de outras bobagens. Recomeço a função mecânica matinal, um tanto prejudicada por um conflito inequívoco de hardware. Ao lavar os olhos, só consigo deixá-los mais vermelhos, já que com tão poucas horas de sono o corpo nem deu tempo de produzir remela suficiente. Em compensação o nariz trabalha incessantemente produzindo cacas enormes,escuras e malcheirosas que dão um prazer imenso de tirar, produzir bolinhas, e dispô-las com um peteleco. Não me recrimine, o banheiro serve para essas coisas. Feio é fazer no trânsito... No meio do banho, eu olho para ele. Ele quem? Ele, oras. O seu companheiro que neste momento está encolhido, ensopado, sujo e mal-humorado (sim, ele tem humor!). E aí você começa a lembrar da noite anterior. E aí começam os seus problemas. A coreografia de "Ganso do Sargentelli" que você fez para as amigas da sua prima. Aquela hora que você acreditou piamente que era o cara mais bonito do lugar e ficou trocando olhares com todas as mulheres, você de sedução,elas, de desprezo ou piedade. Aquele beijo que você tentou arrancar a força da garota mais feia do lugar, e não conseguiu. E finalmente, aquele momento em que você se tornou milionário, pediu uma garrafa de Taittinger para brincar de pódio de Fórmula 1 (cantando tã tã tã!) e encerrou a noite deixando o restante do seu salário em um prostíbulo de luxo, não sem antes tentar sexo gratuito com todas as "amigas" da casa (afinal de contas você ainda era o cara mais tesudo da cidade). Daí para frente, só o que você vai sentir ao longo do dia são pequenas dores, morais e físicas, causadas pela noite anterior. A taquicardia provocada pela quantidade paquidérmica de energéticos que você ingeriu, o telefonema da sua gerente do banco dizendo que só aumenta o seu já estourado limite se você fizer o tal do plano de previdência, uma vontade incrível de ir ao banheiro para um número 2 que você segura porque não há bidet no escritório e você também não quer interditar o toalete, e o maço de cigarros todo úmido e amassado que você insiste em manter no bolso mesmo que jure para si mesmo que vai parar de fumar até que, depois de fingir que trabalhava o dia inteiro, chega o final do expediente, toca o telefone e você ouve aquela voz familiar: - Faaaaaala, seu merda! Onde é a cachaçada hoje???!? Pronto. Começa tudo de novo.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/02 16:02 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ressaqueira. <title> <texto> <p>Em primeiro lugar, uma resposta: fole é a parada que faz entrar ar em algum lugar. Por exemplo, uma gaita de foles tem aquela bolsa de couro para isso.</p> <p>Cara, se algum dia eu for professor, nunca vou dar aula de ressaca. Hoje na aula de Acústica fui chamado para explicar uns detalhes de afinação para o resto da turma e tudo que eu queria fazer era sentar. Tudo culpa da Luciana, que me convida para cachaçadas na segunda-feira. Sacanagem. Mas valeu a conversa e a beberagem. Só faltou rolar uns vinis de graça de novo (quase nada interesseiro, mas tudo bem).</p> <p>Ah, só pra variar, os comentários estão reclamando de novo. Pelo menos ainda dá pra comentar, só que eu não recebo-os por e-mail. É f*da, ter que entrar no blog só para ler comentários.</p> <p>Trilha sonora: Ah, deixa pra lá, eu vou é beber água.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/12/01 13:39 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Louco, eu? <title> <texto> <p>Nada como um fim de semana bem barulhento para sair da rotina. Na sexta à noite, indo com meus pais para SBS (papai tinha compromisso em Ctba) resolvi parar em uma churrascaria. Obs: eu não havia almoçado. Uma hora depois (e alguns quilos mais pesado) retomamos a viagem. Durante o jantar, papai vira pra mim e pergunta: "Você vai dormir cedo hoje?" Como eu estava cansado, respondi que talvez. Então ele avisa: "É que amanhã pela manhã vou devolver o carro." Resolvi então que era noite para fazer festa. Ainda mais estando com o tanque cheio.</p> <p>Fomos então, eu e a Sessa (porque a Frau estava cansada), para o posto, decidir o que íamos fazer a seguir. Para nossa surpresa, lá encontramos o Marmota (lembram disso?). Marmota então sugere irmos pra Blumenau.</p> <p>Demorou. À meia-noite e quinze, tocamos o carro. Duas horas e pouco mais tarde, já estávamos enxugando umas latinhas por dentro com o povo. Depois, tocamos para a boate gay. Não rolou, então fomos para o cemitério de gatos. Antes, alguém precisava convencer os vigias a deixar a gente entrar. Claro que sobrou pra mim. Depois de algo perto de 10 cervejas no sangue. Como eu sou um bêbado eloquente, o "tio" deixou. Fomos então profanar túmulos de felinos - mentira, ninguém desenterrou bichanos lá. Mas tiramos algumas fotos divertidas. E descobrimos que o nome do "tio" é Napoleão. Taí um nome do Rock, como diz o povo aqui da facul. Depois disso, machuquei minha canela pulando em cima do povo no banco da praça, e voltamos para casa. Às 8 e pouco da manhã eu finalmente fui roncar.</p> <p>Depois de um sábado muito parado, apesar dos filmes legais ("Quero ser John Malkovich" e "Amnésia"), levei a Frau para casa (a pé) e na volta, comprovei minhas suspeitas de que eu sou um imã de pessoas bizarras. Afinal, é preciso algo mais para ser abordado na rua às 5 e pouco da manhã por um cara que queria saber como ir para Campo Alegre (uma cidade que fica a uns 15km de SBS) a pé. Indiquei o caminho para o rapaz e fui dormir.</p> <p>Domingão, muito ronco, e um ônibus impregnado do cheiro de pobre depois da missa. Saca aquele cheiro de perfume barato misturado com sovaqueira? Então. Pelo menos rolou um banho em Ctba. E agora estou aqui, depois de umas esfihas no almoção e uma viagem de 15 minutos num busão dançante. Ah, a vida é massa.</p> <p>Trilha sonora: Infernal, uma banda aqui de Ctba cujo CD estava ouvindo agorinha. Barulhento pacas.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/28 15:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Yeah! <title> <texto> <p>Pra começar, um link: <a href="http://www.demian5.com/">Demian 5</a>. A história "When I am King" é muito cômica.</p> <p>Cara, estou num tédio que nem eu acredito. Pelo menos vou para SBS esse fim de semana e devo fazer algo pra variar um pouco. Nem que seja sinuca e cerveja com a galera. Algo aliás que já rolou quarta. É, acho que estou entediado de tanto fazer festa. E nem é tanta festa assim. Preciso de alguém com quem manter conversas de um nível mais alto que a média que estou tendo. É, acho que é isso.</p> <p>Ah, quanto aos filhos. Não, eu não estou prevendo nenhum Badzinho para o futuro próximo não, Anjomau. Foi apenas algo que surgiu nas conversas por aí. E como eu estava sem assunto, resolvi escrever. O que me lembra que ainda preciso fazer um post sobre os e-mails de bebês. Mas isso fica pra outra hora.</p> <p>Trilha sonora: Metallica, com "Enter Sandman". Música que, conforme ouvi no rádio hoje, está sendo acusada de ser plágio de uma banda dos anos 70, o Excel. A música dos caras é "Tapping into the Emotional Void", que eu não consegui achar por aí. Nem a letra. Hmph.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/26 17:16 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Tédio. <title> <texto> <p>Ontem o tédio me venceu, e eu passei o dia dormindo. Tudo bem, o sono estava atrasado mesmo. E as aulas que eu perdi nem são tão legais assim. Só Construção de Instrumentos, mas isso eu reponho durante a semana... Acho...</p> <p>Agora, como estou com pressa, não vou ficar falando besteira por aqui. Só uma pergunta pra mantê-los ocupados: Qual a idade ideal para se ter filhos? (Minha resposta: MEDO!)</p> <p>Trilha: Chico Buarque, que acabei de cantar no Coral (sim, eu faço coral, ha ha ha, muito engraçado).</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/24 17:38 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Fuleiro <title> <texto> <p>Sabe de onde vem a palavra fuleiro? Momento cultural, hoje na aula de História da Música. Foleiro era o cara que ficava no fole (uau) dos órgãos. Ou seja, uma profissão nada desejável. Taí, agora vou voltar ao normal.</p> <p>Bom, eu já perdi dois posts hoje porque o post não tava funcando então não vou escrever muito. Basta dizer que bebi pouco fim de semana. Mas pelo menos não gastei dinheiro.</p> <p>Trilha sonora: Ultraje a Rigor, que foi comentado durante a aula (não pelo professor, mas durante a aula).</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 17:35 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> E aí, rola? <title> <texto> <p>Tem que ver se o Blogger tá a fim de me deixar postar.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/21 17:52 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Só. <title> <texto> <p>Ninguém merece aula de Construção de Instrumentos dois dias seguidos. Meus dedos estão destroçados. Mas pelo menos a Monochompila (meu instrumento, belo nome, não) está quase pronta. E o fim de semana chegou!</p> <p>Amanhã vai rolar fiaskera no Klinger's, um boteco Rock N'Roll, e numa dessas acerto com o dono pra tocar lá. Nada como a perspectiva de ganhar um troco. E, claro, sair pra beber nunca faz mal... À alma, porque ao corpo dizem que faz. Mas tudo bem, eu e meu fígado já não nos falamos mais mesmo.</p> <p>Agora vou para a aula que estudar também faz parte. Aliás, estou orgulhoso de mim mesmo. Apenas uma aula matada esta semana, e foi por motivos de saúde. Ou a falta da mesma.</p> <p>Também preciso acertar os detalhes da provável cachaçada de hoje, claro.</p> <p>Ouçam Mutantes, hoje.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/20 15:26 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Ié. <title> <texto> <p>Tirei 9 na prova de História da MPB! E eu nem estudei. Às vezes até eu me assusto com a minha sorte.</p> <p>Ontem rolou um cineminha com a galera da Facul. Freddy x Jason. Era o único filme que valia a pena ser visto, então não me critiquem, por favor. Aliás, até foi divertido o filme. Com sangue jorrando em jatinhos de pressão e tudo. Depois do filme, fomos pro apê da Vivian assistir o jogo. Sem cerveja (vergonha, eu sei). Foi divertido, até. Eu, o Japonês e o Maceió (cara, todo mundo nessa facul tem apelido) ficamos por lá até duas da manhã, mais ou menos. Depois disso, um capítulo de Drácula e cama. Eita livro comprido.</p> <p>E as crianças de rua estavam se divertindo, na fonte da Praça Osório. Também, aquela fonte é quase uma piscina. Provavelmente, em algum passado remoto onde a fonte fosse limpa com mais frequência, houvesse peixes ali. Agora há apenas crianças de rua. Será que sushi de criança de rua fica bom?</p> <p>Enfim... Vamos ouvir Blitz. "Betty Frígida", só pra azucrinar. Agora vou-me, que o truco me espera.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/19 19:04 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Trilha <title> <texto> <p>Pensei numa trilha: "Miss Lexotan", que se eu não me engano é da Graforréia Xilarmônica, mas a versão famosa é do IRA!.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 19:03 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> ... <title> <texto> <p>Caraca, até tomei um susto com a quantidade de comentários nas últimas 24 horas. Imagina se eu fizesse spam disso aqui.</p> <p>Esclarecendo: uma cabaça (ou purungo) é uma parada (acho que é uma fruta, mas não tenho certeza) da qual são feitas cuias de chimarrão. Já a cabaça que eu comprei, serviu pra fazer o corpo do meu instrumento musical (na aula de Construção de Instrumentos). Ela era grande, suja e fedida, foi um trabalho para abrir, era peluda por dentro e meu professor falou que era a melhor cabaça da turma. Resumindo, sou um cara cabaçudo. Ou algo assim.</p> <p>Droga, tive que matar a aula de coral hoje. Por dois motivos nobres. Primeiro, eu estou com dor de garganta, e cantar provou ser uma tortura. Segundo, eu estava jogando truco. Mais uns meses e eu tiro meu doutorado em Truco Universitário Avançado. E essa facul tá virando um cassino.</p> <p>Trilha sonora... Ah, sei lá... Fica pra outro dia, hoje eu estou doente.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/18 16:04 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> Recapitulando... <title> <texto> <p>Eu, no fim da ressaca de sábado, constipado, fui com o povo da facul na pizzaria. Depois do rango, rolou um pouco de gás, que o povo, claro, adorou. E umas partidas de truco, que eu perdi. Droga. Pelo menos ganhei no xadrez.</p> <p>Mais tarde, estava eu a caminho de casa quando encontro duas amigas minhas que eu não via há anos. Cidade pequena é uma merda (estou falando de Ctba, claro). Conversa vai, conversa vem, fomos beber. Depois de alguns copos de Natu Nobilis, resolvemos comprar refrigerante porque não tava dando muito certo beber puro. Mais tarde (ou mais cedo), eu ganhei uns "viníus" do Pink Floyd (ié), fiz propaganda do meu blog, tentei fazer propaganda dos <a href="http://www.happytreefriends.com/">Happy Tree Friends</a>, mas a conexão do apê deles (as amigas + o frau de uma delas) não colaborou. Resumindo, voltei para casa às 5:30 da manhã. Nada mal para uma segunda-feira à noite.</p> <p>Acordei atrasado, com fome, sede, sono, vontade de ir no banheiro e, claro, ressaca. E ainda constipado. E, para piorar as coisas, estão reformando o banheiro. Resolvi o que pude (ou seja, bebi um copo d'água) e corri para a facul. Nem pude dar atenção à moça que me parou para fazer propaganda da Claro. Acho que ela mencionou algo sobre concorrer a um celular. F*da-se, eu estava atrasado.</p> <p>Agora, às 16:00, acabei de almoçar e esvaziar a bexiga. Ainda pretendo defecar hoje, se possível. M*rda de constipação. Ou melhor, falta de m*rda. Enfim...</p> <p>Nota mental: comprar uma cabaça antes do fim do dia.</p> <p>Trilha sonora com Pink Floyd, para comemorar os vinis que eu ganhei.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <post> <timestamp> <ano> 2003/11/17 18:31 </ano> <mes> </mes> <dia> </dia> <hora> </hora> <minuto> </minuto> </timestamp> <title> So much to do, so little time! <title> <texto> <p>Essa frase é do "Yellow Submarine", dos Beatles. O filme. E expressa como eu me sinto muito bem. Bem até demais... Argh! Minha criatividade está sendo sobrecarregada. Bom... Não posso dizer que é algo totalmente negativo. Pelo menos acabou com meus temores de que eu estivesse bloqueado. Aliás, estou com prisão de ventre. Acho que a m*rda que eu produzo não chega pra abastecer o cérebro e o intestino ao mesmo tempo.</p> <p>Bom, chega de divagar. O fim de semana começou bem, com o Blues de Câmara aqui da facul. Traduzindo: truco, jam session e DUAS opções de vinho. Branco ruim e tinto pior. Tomei meio garrafão de vinho branco, umas cervas, fumei um pouco e esqueci minha mochila na facul. Nada como voltar aos costumes saudáveis do passado.</p> <p>No sábado, já em SBS (e de ressaca), fiz a barba. Tirei uma foto antes e logo ela deve estar aqui para seu deleite (e quem exclamar "Jesus!!" ao vê-la, por favor não me conte). Depois disso, um almoço pesado, um bode leve, uma muda de roupa e eu estava produzido para ir ao casamento da minha prima.</p> <p>No Kombão (papai agora tem um Kombão, you may rejoice), fomos eu, a frau, a mana, papai e mamãe, dois primos, minha tia e meu tio (metio meu também, hahaha, piada escrota). 80 km/h só em sonho, e sem rádio. Chegamos na igreja de Rio Natal (longe), assistimos à cerimônia (longa), e fomos para a festa (perto, ufa). Coquetéis e drinks para abrir o apetite (Passport, nham)... Uhm... Estou usando tantos parênteses hoje... Bom, voltando ao assunto, entramos no salão, achamos uma mesa perto da porta onde caíam cinzas das tochas da entrada, e pedimos duas Antarcticas e 4 copos. Como as Antarcticas estavam quentes, nós as bebemos e pedimos um vinho. Como as donzelas acharam o vinho seco demais, pedimos um vinho mais suave. Como o vinho acabou logo, pedimos mais um vinho... Em algum ponto dessa cadência de vinhos, teve a janta. Muito boa, por sinal... Como o pessoal foi parando de tomar vinho, pedi o último só pra mim. Mamãe achou que eu estava bebendo demais e reclamou. Muito. Aproveitei e tomei um Johnnie Walker One (aquele da garrafinha pequena, tipo Smirnoff Ice). Não desceu legal, e parei de beber. Não ficaria bem vomitar na frente da família inteira, e mais alguns amigos de quebra. Depois disso, e de coisas censuradas, a noite ficou um pouco fugidia na minha mente.</p> <p>Domingo, agora de ressaca MESMO, eu não fiz nada de muito útil... Joguei sinuca, tomei umas cervejas pra rebater a azia, e voltei para a maldita cidade sem estrelas. Sob chuva, e eu sem guarda-chuva. Perfeito.</p> <p>Hoje, a ressaca começou a sumir, e não bebi nada (ainda). Mas tenho mais um trabalho pra fazer, baralhos de truco para comprar (fui o organizador da vaquinha) e... Bom, na verdade mais nada... Então o que eu estou fazendo aqui? Ah, eu vou é embora. Fui.</p> </texto> <trilha> <autor> </autor> <musica> </musica> <musica> </musica> <resenha> </resenha> </trilha> </post> <script type="text/javascript" src="https://www.blogger.com/static/v1/common/js/545917451-csitail.js"></script> <script type="text/javascript">BLOG_initCsi('classic_blogspot');</script></body></html>